Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018 |

Secretaria de Cultura, Juventude e Esporte confirma realização do carnaval em 2018

Segundo o titular da pasta, o recurso de R$100 mil já está reservado para a organização das festividades

Por Redação em 09 de Fevereiro de 2018

"Última edição do carnaval de Alvorada foi no ano de 2015" (Foto: Arquivo A Semana)


No final do mês de janeiro, a Secretaria de Cultura, Juventude e Esporte (SMCJE) anunciou que o município terá carnaval em 2018. Após não ter acontecido no primeiro ano do governo de José Arno Appolo do Amaral (PMDB), a Prefeitura trabalha para poder acertar todos os detalhes e realizar a festa popular em 2018. Para isso, já foram confirmados R$100 mil para a organização do evento.

No lançamento oficial, estiveram presentes cinco escolas de samba. São elas: Tradição Alada, Periferia, Astro, Moleques de Alvorada e Estrela do Umbu. Já a escola de samba Bem-Vinda, atual campeã do carnaval da cidade, não esteve presente na atividade. Além disso, também já foi anunciada a programação para os festejos, que devem começar no dia 04 de março, quando será realizada a escolha da rainha do município e também será feita a mostra do samba enredo do Carnaval 2018, na Sociedade União Esperança.

Outro anúncio feito foi sobre as datas e local do desfile, que deve acontecer nos dias 06 e 07 de abril, na Avenida Presidente Getúlio Vargas, e a apuração dos vencedores, que acontece no dia 08 de abril. Porém ainda não existe a confirmação, por mais que exista o recurso de R$100 mil destinados para a contratação de sistema de som e todos os outros aspectos da organização do carnaval.

Segundo a SMCJE, existem empecilhos que atrapalham na organização do evento. Isso porque a Associação Recreativa e Cultural dos Carnavalescos de Alvorada (ARCCA) está com pendências e irregularidades no seu nome e, enquanto essas questões não forem resolvidas, o poder público não pode assinar o contrato com a instituição para poder realizar o repasse das verbas e os empenhos para poder contratar a infraestrutura necessária.

Para a diretora do departamento de Cultura da SMCJE, Tania Feijó, é mais rápido e prático repassar, através de contrato, os recursos para que a associação faça as contratações. “Com certeza vale a pena nós repassarmos o recurso para que a ARCCA organize o carnaval. Assim as licitações podem ser feitas através da associação. Contudo, nós vamos gerenciar esse recurso. Eles precisam nos apresentar um plano de trabalho”, explica Tania.

A diretora fala ainda que, para poder assinar esse contrato, é necessário que a ARCCA consiga se regularizar junto aos órgãos competentes. “Eles estão com débitos em diversas esferas de governo e, segundo a legislação, nós não podemos repassar o recurso e assinar o contrato sem que eles renegociem suas dívidas e regularizem suas documentações”, justifica a diretora do departamento de cultura da Prefeitura.

Conforme o secretário da pasta, Alcides Bolico, a administração municipal tem todo o interesse para que o carnaval saia, tendo inclusive destinado uma verba de R$100 mil dos cofres do município para a organização do evento. Porém, segundo explicação, o problema pode acabar sendo mesmo as documentações por parte da ARCCA. Ainda conforme ele, esse problema já existia no ano passado e ainda não foi solucionado.

Contudo, a Prefeitura está fazendo o possível para que o carnaval saia, porém de forma transparente e legal. “Pela Prefeitura o carnaval sai. Não que estejamos passando a responsabilidade. Só que não podemos ir contra a legislação. Precisamos da documentação em tempo hábil para que a documentação seja apresentada e possamos empenhar a infraestrutura. Estamos a disposição e queremos fazer o carnaval sim na cidade”, finaliza o secretário da SMCJE.

COMENTÁRIOS ( )