Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021 |

Sexta edição do Festival Internacional de Cinema Escolar acontece neste sábado

Nesta edição, o FECEA conta com 1.100 produções inscritas de 76 países

Por Redação em 27 de Novembro de 2020

"Cauê Pinheiro fez todo o curta-metragem ao lado de um amigo no apartamento de sua avó" (Foto: Divulgação)


Será realizada neste sábado, 28/11, a cerimônia de premiação do 6º Festival de Cinema Escolar de Alvorada (FECEA). As categorias contemplam produções estudantis realizadas por alunos das séries iniciais e finais do Ensino Fundamental formal, da EJA - Educação de Jovens e Adultos, do Ensino Médio e Universitário, e também de espaços não formais de educação, pontos de cultura e Ongs.

Por conta da pandemia do coronavírus, este ano a Cerimônia de Premiação será realizada de forma remota. Na 6ª edição, o FECEA segue norteado pelos princípios desde a sua criação: valorização do protagonismo estudantil, sem perder o olhar pedagógico na avaliação das produções cinematográficas, fórmula que o coloca entre os mais importantes em âmbito nacional e reconhecido internacionalmente.

Nesta edição conta com 1100 produções inscritas de 76 países. Além das temáticas consolidadas, como o Prêmio Sirmar Antunes pelo Protagonismo Negro e o Prêmio Marielle Franco pelo Protagonismo Feminino, serão premiadas obras que contemplem a representatividade LGBTQIA+, produções realizadas no período de quarentena respeitando as regras de distanciamento social e filmes realizados em formato vertical.

A Mostra Virtual iniciou no dia 16 de novembro e ficará disponível até o dia 28 de novembro no canal do FECEA no Youtube. O público pode participar votando no Prêmio do Júri Popular, através de likes nos seus filmes preferidos. O corpo de jurados do festival conta com mais de 20 membros. Desde professores com vivência de trabalhos em audiovisual até críticos e profissionais da área.

Produções de Alvorada

Esse ano, devido à pandemia do coronavírus, foi inscritos apenas sete curtas-metragens do município. Isso porque muitos alunos não conseguiram concluir suas filmagens e as escolas não conseguiram mobilizar as turmas devido às aulas remotas. Além disso, a falta de oficinas do Clube das 5 e da divulgação presencial do festival também pesou bastante para que houvesse uma redução de filmes.

Contudo, para André Bozzetti, que é um dos organizadores do Festival, existem outros fatores que vieram esse ano e melhoraram o evento. “Em contrapartida, a mostra virtual foi um sucesso. Nossos alunos tiveram acesso às produções realizadas pelo mundo todo. No total, os curtas-metragens selecionados já passaram de 12 mil visualizações em uma semana”, salienta o alvoradense.

Entre esses curtas-metragens alvoradenses está o ‘Corrente Maligna’, desenvolvido por Cauê Monteiro Pinheiro, 14 anos, que está na 8ª série da Escola Nova Petrópolis. Ele conta como foi à experiência de produzir esse trabalho. “Eu fiz o curta junto a meu grande amigo Eduardo Maia de cinema. Sempre gostamos de fazer cinema quando éramos menores. Eu acho que eu não posso depender só das oficinas para fazer cinema, como eu já tive ano passado uma experiência de como fazer um curta-metragem esse ano foi muito mais fácil”, relata o jovem.

Serviço

A cerimônia de premiação e anúncio dos vencedores ocorrerá no dia 28 de novembro, às 16h, através do Google Meet e no Instagram (@fecealvorada). O link do Google Meet será divulgado algumas horas antes do evento.

COMENTÁRIOS ( )