Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017 |

Escola Amor Perfeito completou 35 anos de atividades no bairro Stella Maris

Atualmente, o local atende a dezenas de crianças com idades de zero a 10 anos

Por Redação em 28 de Abril de 2017

"Alunos permanecem por 12 horas diárias na escola de educação infantil" (Foto: Matheus Pfluck)


Uma das mais antigas escolas voltadas ao atendimento de crianças de zero a 10 anos completou, nesta semana, 35 anos de fundação. Trata-se da Escola de Educação Infantil Amor Perfeito, localizada no bairro Stella Maris. Fundada no dia 25 de abril de 1982 por um grupo de alvoradenses que vendo a necessidade de ter algum local para que mães pudessem deixar seus filhos enquanto trabalhavam, fundaram a Creche Comunitária Amor Perfeito.

Enquanto passa por todos os espaços da Escola apresentando para a equipe do Jornal A Semana, a sempre sorridente Zelia Campos, professora aposentada e uma das fundadoras fala sobre o surgimento do local, há 35 anos. “Tinham três famílias que tinham mais carência e dificuldades financeiras e as mães tinham muitos filhos, uma família tinha quatro, a outra cinco e a outra mais ainda”, conta. Assim, segundo ela a irmã Neli Teresita Moris, que trabalhava em missões da igreja católica no bairro, teve a ideia de, com um grupo, construir um local que pudesse suprir essa necessidade.

A escola que era chamada de creche comunitária, hoje conta com professoras, auxiliares de desenvolvimento infantil, nutricionista, cozinheira, coordenadora, higienizadora e assistência pedagógica, somando oito funcionárias.

Responsável por preparar café da manhã, almoço, café da tarde e janta para as crianças, Jaqueline Rocha Esnarreaga há sete anos faz parte da família Amor Perfeito, como ela mesma intitula. Na infância, assim como outras centenas de crianças do bairro, já frequentou a Escola e, emocionada, brinca quando fala da refeição preferida pelos pequenos. “Galinha empanada é o que eles adoram. Dia de galinha empanada é dia de festa”, explica. Além dela, seus três filhos também já foram alunos da Escola.

Ao todo, 55 alunos passam 12 horas do dia dentro da escola desenvolvendo trabalhos, aprendendo novos conteúdos e brincando. Frequentando a escola desde quando ainda eram bebês, Eduardo da Silva e Agatha Felipe Barcelos, que hoje tem cinco anos de idade, chamam atenção para a comida do local. “A comida é boa e saudável e a gente fica forte e não fica doente”, fala Eduardo. “Aqui tem comida boa, tem lanche bom e um monte de coisas boas”, completa Agatha.

Dando prosseguimento ao trabalho de sua mãe frente à escola, Fabiana Campos atua como presidente da entidade. “A gente trabalha por amor a camiseta porque é tudo difícil. A gente tem a contribuição dos pais, que é uma parte que pagamos funcionários da alimentação, cozinha, limpeza, e que se complementa a alimentação deles e algumas reformas”, explica ela. Além da contribuição espontânea dos pais no valor máximo de R$ 320,00, a escola recebe recursos de R$ 220,00 para 55 crianças por meio de um convênio com a Secretaria Municipal de Educação.

Além disso, o SESC também auxilia o local com o programa Mesa Brasil que fornece outras subsistências. Anteriormente, a Escola participava de outro programa estadual, mas atualmente não está. “...nós estávamos participando do Nota Fiscal Gaúcha mas por documentações que deveriam ser emitidos pelos órgãos competentes a principio está suspensa a nossa participação, mas, quando chegar esses documentos a gente já volta a fazer parte do programa”, acrescenta Fabiana. Ela ainda acrescentou que esta ajuda de custo que os pais pagam ocorre conforme o que a família dispõe e que muitas vezes existem descontos ou até mesmo a não cobrança para os que não podem arcar com a despesa. “Se tem dois filhos tem um desconto também, se tem três filhos é outro valor”, explica.

Perguntada se a escola necessitava da construção ou melhorias em algum local, Fabiana disse que seria a retirada de uma árvore de cinamomo que caiu num temporal e o conserto da tela de proteção, destruída em consequência da intempérie. “Fizemos um pedido não oficial para Prefeitura, mas com protocolo não foi feito nada”, acrescenta. A Escola de Educação Infantil atende todos os dias na Rua Bezerra de Menezes, 521, no bairro Stella Maris. O telefone é (51) 3442-6267.

COMENTÁRIOS ( )