Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 |

ONG Embrião faz campanha para cegos participarem de torneio de xadrez

Três alvoradenses estarão na disputa no mês de abril

Por Redação em 10 de Março de 2017

"Torneio contará com a participação de jogadores do Brasil todo" (Foto: Divulgação)


“O xadrez me ensinou a viver de novo”. Assim Allan Toreti, deficiente visual e vice-presidente da ONG Embrião definiu a importância do jogo de tabuleiro para a vida dele. Prestes a participar da Etapa Regional do Campeonato Brasileiro de Xadrez para Cegos, envolvendo enxadristas de todo o país, Toreti está com dificuldades para obter verbas para a inscrição que custa R$800.

O evento será realizado nos dias 28, 29 e 30 de abril no City Hotel, no centro de Porto Alegre. Será a terceira participação de Toreti na competição. A expectativa é que 48 cegos do Brasil todo participem. Ano passado, no ginásio Geraldo Santana, também na capital, 41 jogadores participaram do torneio. Em busca de apoio para os jogadores participarem do campeonato, a ONG embrião faz uma campanha em seu perfil no Facebook e oferece divulgação para quem auxiliar. Interessados podem entrar em contato com o próprio Alan Toreti através do fone (51) 98540 7035 ou depositar qualquer valor na conta 114435-0, agência 1437 - Op 013 (Caixa Econômica Federal).

Carreira

Morador do bairro Santa Helena, em Alvorada, Toreti conta que perdeu a visão aos nove anos de idade vítima de toxoplasmose, popularmente conhecida como “doença do gato”. Hoje, aos 25 anos é destaque nas competições de xadrez que participa. Ele conta que já disputou competições em Salvador e Curitiba. Além dele, participarão do torneio Andressa Matos e Bruno Andrieski, ambos também moradores de Alvorada.

COMENTÁRIOS ( )