Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020 |

Quadras poliesportivas seguem fechadas devido a pandemia do coronavírus

Com isso, empresários ficam sem sua principal fonte de renda desde março

Por Redação em 04 de Setembro de 2020

"Ainda não há previsão de reabertura das quadras poliesportivas no município" (Foto: Divulgação)


Desde março, quando os primeiros decretos para controlar a pandemia foram anunciados, as quadras poliesportivas tiveram de ser fechadas e ficaram sem previsão de abrir. Isso vem afetando diretamente o setor, que não tem um plano de reabertura. A indignação é tanta que muitos empresários do setor foram até a Assembleia Legislativa na última semana para reivindicar melhorias.

Em Alvorada são dezenas de quadras espalhadas pela cidade, onde seus donos contam no espaço com sua única fonte de renda. A reportagem do Jornal A Semana conversou com alguns empresários do ramo para compreender o impacto econômico e social dos espaços estarem fechados e as reivindicações que o setor faz para poder retomar as atividades em meio a pandemia.

Cancha do Espetão

Localizada no Bairro Bela Vista, a Cancha do Espetão é de propriedade de Ricardo Rodrigues. Ele conta que fechou em 20 de março, reabriu em 01 de maio e depois fechou novamente em 14 de junho. Deste então está com as portas fechadas e sem previsão de retomada das atividades. Segundo ele, as coisas estão mal desde antes disso, pois o início do ano é conhecido como o período fraco do esporte.

Segundo ele, está difícil se manter devido a pandemia e o empresário precisou buscar alternativas. “Sem saber quando as quadras reabririam decidi tomar uma atitude em vez de ficar esperando que as coisas se resolvessem. Negociei um ponto comercial na Vila onde moro e abri um mercadinho, pois pelo menos esse tipo de comércio não foi proibido de trabalhar”, salienta Rodrigues.

Ginásio Silva e Piazza

Já o Ginásio Silva e Piazza fica localizado no Bairro Formoza. Segundo o proprietário Alveni de Oliveira, o espaço conta com quadras poliesportivas de futsal e Society. Contudo, ele também está com as portas fechadas a mais de 100 dias. “Para me manter já tive que pegar empréstimo bancário. É muito importante protocolo para autorizar a gente a volta a trabalhar o mais rápido possível”, confessa o alvoradense.

Quadra Figueirão

No Bairro Umbu fica localizada a Quadra Figueirão, conhecida por receber diversos times de futsal amador da cidade. Para Emerson Garcia, proprietário do espaço, também está complicado trabalhar.” Estou há três meses e duas semanas fechado. Me viro financeiramente com outro negócio que tenho. Preciso que libere logo tudo isso para poder reabrir. Investi muito e não pude trabalha até agora”, desabafa o empresário.

COMENTÁRIOS ( )