Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 |

Com a divulgação do calendário de saques do FGTS, saiba quem tem direito ao benefício

Saques das contas inativas começam em março. Objetivo do governo é movimentar a economia.

Por Redação em 17 de Fevereiro de 2017

"Objetivo do governo é aquecer a economia do país" (Foto: Divulgação)


O governo federal divulgou na última terça feira, 14/02, o calendário de saques das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A partir de março, mais de 30 milhões de trabalhadores poderão retirar integralmente o dinheiro.

Quem pode sacar o FGTS
A pessoa que pediu demissão ou foi demitida por justa causa até 31 de dezembro de 2015 tem direito a sacar o saldo que ficou na sua conta do FGTS. Isso porque a sua conta no FGTS se tornou inativa devido a falta de contribuição da empresa na qual trabalhava em virtude do rompimento do contrato. Quem saiu de seu emprego depois de 2015 mas já está empregado novamente em outra empresa também tem direito a sacar o benefício. O trabalhador, no entanto, não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos pelo empregador atual.

Como consultar o saldo disponível
O saldo disponível para o saque pode ser consultado no site da Caixa Econômica Federal ou no próprio site do FGTS. Para acessar o extrato, é preciso ter em mãos o número de identificação social (PIS/Pasep), encontrado na carteira de trabalho, e uma senha, chamada Senha Cidadão, que pode ser criada no momento do acesso. O extrato informa os dados cadastrais e os lançamentos realizados na conta nos últimos seis meses. Saldo e extrato de contas vinculadas, inclusive as inativas, também são informados na página.

Números
De acordo com o Ministério do Trabalho, R$ 41,4 bilhões estão depositados em 18,6 milhões contas inativas até 31 de dezembro de 2015. A expectativa é de que R$34 bilhões desse montante sejam sacados por trabalhadores. Estima-se que a maior parte das contas tem saldo inferior a um salário mínimo e 94% delas têm entre zero e R$ 3,5 mil.
No Rio Grande do Sul, os trabalhadores terão direito a retirar R$2,6 milhões, segundo o Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. São aproximadamente 650 mil gaúchos que têm contas inativas até dezembro de 2015. A estimativa do governo é que 70% dos trabalhadores que têm direito ao saque retirem os recursos, injetando, assim, cerca de R$ 30 bilhões na economia. Anteriormente, somente quem estivesse desempregado por ao menos três anos ininterruptos tinha direito a sacar o FGTS de uma conta inativa.

Medida visa reaquecer a economia
Anunciada pelo presidente Michel Temer em dezembro de 2016, a medida é mais uma do novo governante para tentar reaquecer a economia do país. Apesar da maioria dos trabalhadores beneficiários terem direito a retirar menos de mil reais, é esperado para o varejo boa parte do dinheiro que será sacado.

COMENTÁRIOS ( )