Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018 |

Distrito Industrial pode receber mais de 30 novas empresas

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a ideia é atrair investidores e gerar empregos na cidade

Por Redação em 19 de Janeiro de 2018

"Zanino disse que cerca de 10 empresas já estão instaladas na cidade." (Foto: Matheus Pfluck)


Quando o prefeito José Arno Appolo do Amaral (PMDB) assumiu a Prefeitura de Alvorada, uma das suas principais bandeiras era investir no crescimento do Distrito Industrial da cidade. Isso porque, segundo ele, quando foi chefe do Executivo pela primeira vez, foi possível trazer empresas e gerar empregos na cidade.

Na época, o secretário foi Newton Zanino, com experiência como gestor da Associação Comercial e Industrial de Alvorada (ACIAL). Agora, 20 anos depois, quando Appolo voltou a ocupar a cadeira de prefeito, Zanino novamente foi chamado para assumir, desta vez, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SMDE) da cidade, com o mesmo objetivo: buscar formas de atrair empresas e investidores para o Distrito Industrial.

Desde o início da atual gestão foram desenvolvidos alguns projetos para chamar a atenção de empresários, como incentivos fiscais e tributários para empresas que se instalem na cidade. Essas novas leis aprovadas visam o desenvolvimento econômico e social do município. Além disso, também foi aprovado um projeto para a instalação de startups na cidade.

Todas essas ações desenvolvidas fazem com que o Distrito Industrial comece a chamar a atenção de empresas da região. Pelo menos é isso que salienta o secretário Newton Zanino. “Nós temos uma lista de mais de 30 empresas que estão pretendo vir para a nossa cidade, onde dez delas já estão tomando iniciativa de construção. Nós temos uma expectativa muito boa, até porque nossa administração visa o desenvolvimento econômico da cidade”, explica o titular da pasta.

Segundo Zanino, a intenção é evoluir cada vez mais para poder tirar Alvorada do ostracismo da cidade mais pobre e da baixa estima presente na comunidade. “Por isso estamos focando em uma gestão que busca a criação de empregos e geração de renda dentro da cidade”, justifica o secretário da SMDE.

Benefícios

Para o titular da pasta, existem diversos benefícios para as empresas que buscam se instalar na cidade. Além disso, esses diferenciais são apresentados pelos servidores da SMDE sempre que existe uma reunião com um investidor em potencial. “Nós estamos em um ponto estratégico fantástico quando se fala em localização, afinal temos a RS-118 e a Freeway como entrada e saída. Tudo isso faz com que, em um ano, já tenhamos um número tão grande de empresas interessadas em vir para o município”, destaca Zanino.

Além disso, existem benefícios fiscais e de impostos exclusivos para as empresas que buscam se instalar na cidade. “É possível dizer, sem sombra de dúvidas, que Alvorada é a melhor cidade para se instalar no momento. Isso graças aos incentivos fiscais que a Prefeitura fornece e que o Estado também concede exclusivamente para o desenvolvimento do nosso Distrito Industrial. Isso nos ajuda muito”, ressalta o titular da pasta.

Esses benefícios municipais citados foram aprovados pela Câmara de Vereadores no final do ano passado. Agora, quando uma empresa demonstra interesse em se instalar na cidade, todos os dados são analisados pelas secretarias da Fazenda (SMF) e SMDE para que se concedam os benefícios que ela tem direito. Passada esta etapa, é dado um prazo de dois anos para que ocorra a instalação. Neste período ela tem isenção das taxas e de impostos municipais. Isso até o limite que a legislação federal permite.

Caso a empresa não consiga se instalar nos dois anos devido a algum problema, ela tem a possibilidade de prorrogar o prazo por mais dois anos. Neste período a empresa vai receber uma moratória, onde será lançado o IPTU, mas não será efetuada a cobrança. Se, nos quatro anos, ela se instalar no município e estiver em funcionamento, será emitida uma remissão e aquele valor será transformado em incentivo, com a dívida perdoada. Depois disso, a empresa tem dez anos de incentivos fiscais no município nos limites mínimos da legislação federal. Isso significa que, ao todo, a empresa pode ter um benefício de 14 anos em incentivos e benefícios fiscais.

Investimentos

Zanino finaliza falando sobre os investimentos que estão sendo realizados no Distrito Industrial junto ao Governo do Estado. Conforme ele salienta, existem negociações para abertura de novos lotes e também a vinda de uma empresa referência. “Estamos negociando com o Governo do Estado a abertura da Rua 4 no Distrito Industrial. Com isso, seria possível alocar cerca de mais 30 indústrias naquele espaço. Ou então trazer uma grande empresa de referência para ocupar aquele espaço. Daí não seria necessário abrir uma nova via no local”, encerra o Zanino, secretário da SMDE.

COMENTÁRIOS ( )