Sábado, 18 de Novembro de 2017 |

Distritos Industriais apresentam diversos problemas como falta de iluminação pública

Geral. Conforme presidente da ACIAL, alguns empresários que procuram áreas para instalar suas industrias ao observar o atual estado que o local se encontra, foram para outra cidade.

Por Redação em 07 de Julho de 2017

"Conhecido como Distrito da Solidão também apresenta problemas já na entrada do local" (Foto: Matheus Pfluck)


Uma das portas para o desenvolvimento de um município é por meio das indústrias que trazem impostos e incrementam a economia do local. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico/SMDE, ainda existem alguns terrenos nos dois Distritos Industriais da cidade.
Entretanto, por apresentar diversos problemas como falta de iluminação pública e falta de recolhimento de lixo, vários empresários, ao observar o atual estado que o local se encontra, foram
para outra cidade.

Quem confirma esta informação é o presidente da Associação Comercial e Industrial de Alvorada/ACIAL, Clovis Dresch. Ele, que possui sua empresa num terreno do Distrito, falou sobre as dificuldades que os empresários encontram. “É justificável que o atual governo tenha pego a Prefeitura com um caixa deficitário, mas ao mesmo tempo, já estamos no sétimo mês onde que já deveriam ter sido tomadas algumas providencias”, explica.

Iluminação pública

Assim como em várias regiões dos Distritos e também da cidade, várias lâmpadas necessitam de reparos, como é o caso que ocorre na Rua Vereador Mário Cardoso Ferreira, onde conforme Dresch, 10 postes apresentam algum tipo de problema.

Esta dificuldade é encontrada também por trabalhadores na volta para suas residências à noite, como é o caso de Antonio Fagundes e seus colegas que aguardam o coletivo na guarita de entrada da empresa ao invés da parada de ônibus. “Faz quatro anos que trabalho aqui e nunca teve iluminação no poste, alguns colegas já foram até assaltados”, reclama Fagundes.
Outro distrito, conhecido como Distrito da Solidão, que tem sua entrada na Rua Arno da Silva Feijó, também sofre com a falta de iluminação pública em alguns postes.

Em contato com Liberto Mentz, responsável pela iluminação da cidade, todas as lâmpadas dos distritos foram consertadas, mas algumas ficaram. “Fizemos todas as que estavam no sistema”, fala. Ele ainda disse que contabiliza 31 postes queimados ao longo da Avenida Presidente Getúlio Vargas e que estes serão consertados na próxima semana.

Recolhimento do lixo

Clovis Dresch lembrou também que após três meses sem recolhimento do lixo, somente na última semana o serviço voltou a funcionar normalmente. “Se não tivesse voltado o recolhimento do lixo, teríamos feito um protesto para trancar a Avenida Getúlio Vargas em julho ainda”, lembra Dresch.

COMENTÁRIOS ( )