Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017 |

Grupo Vigilantes Comunitários realiza vaquinha para compra de câmeras de segurança

Planejamento do grupo é que o sistema esteja funcionando até o fim do ano

Por Redação em 14 de Julho de 2017

"Arquivo"


Diante do cenário atual de insegurança na cidade, uma iniciativa do grupo Vigilantes Comunitários vem chamando a atenção nos bairros Jardim Algarve e Porto Verde. Há 15 dias o grupo criou uma vaquinha na internet visando arrecadar recursos para a compra de quatro câmeras de videomonitoramento. O objetivo é instalar os equipamentos nas entradas e saídas dos bairros e com isso diminuir o número de crimes na região.

Segundo dados levantados pelos próprios moradores, os bairros Jardim Algarve e Porto Verde registraram um aumento de 70% nos índices de criminalidade após a abertura de dois acessos do condomínio Terra Nova até a estrada Caminho do Meio. “O levantamento é feito através dos relatos no grupo do WhatsApp. Temos um gráfico e acompanhamos os números de dois anos de incidentes no bairro”, relata Alex Steffani, líder dos Vigilantes Comunitários.

De acordo com Steffani, conselheiros voluntários serão responsáveis pelo monitoramento das câmeras no seu próprio celular e a posterior comunicação à Brigada Militar sobre roubos à veículos ou assaltos à moradores do bairro. “Os conselheiros serão o elo entre as imagens e os moradores de sua respectiva quadra”, explica Steffani. Até a quarta-feira, 12/07, do total de R$8,8 mil pretendido, R$3.785,00 já havia sido arrecadado através da vaquinha. Além da contribuição on-line, o grupo organizou um pedágio solidário na Rua Hermínio Machado, no Algarve, para arrecadar contribuições espontâneas. Na ação ocorrida no domingo, 9/7, foram arrecadados R$ 1.342,80. No total, o grupo já soma R$ R$ 5,859,00 para a compra das câmeras.

Ações realizadas

Atualmente, são 25 grupos de WhatsApp que fazem parte do Vigilantes Comunitários. Ao todo, cerca de 3,7 mil moradores do Algarve e do Porto Verde trocam informações sobre a segurança da sua região. Alex Steffani ressalta também a importância das pessoas que o ajudam nesse projeto. Silmar Fonseca, Greice Villareal e Nara Rosangela também participaram do pedágio solidário.

Em quase dois anos de atuação, o Vigilantes Comunitários já realizou ações como revitalização de praças, construção de churrasqueiras comunitária para 100 espetos, construção de mesas em espaço público, distribuição de adesivos do grupo nos carros de moradores para ajudar na identificação dos moradores do bairro, construção de uma cancha de bocha e quadras de futebol e vôlei comunitárias, vaquinha para compra de um cortador de grama industrial comunitário, festa gratuita em parceria com a iniciativa privada para duas mil pessoas.

COMENTÁRIOS ( )