Sexta-Feira, 07 de Outubro de 2022 |

Há 30 anos se iniciava o Distrito Industrial de Alvorada com o anúncio de dez empresas

Pauta esteve nas páginas do Jornal A Semana de julho de 1992

Por Redação em 22 de Julho de 2022

"O Cerealista Oliveira foi um dos primeiros empreendimentos a se instalar no Distrito Industrial" (Foto: Guilherme Wunder)


27 de julho de 1992. O governador na época era Alceu Collares (PDT). Naquele dia, há 30 anos, ele assinava o contrato preliminar de reserva com nove empresas que deveriam se instalar no Distrito Industrial de Alvorada. Quem estava presente na época era o candidato do PDT para as eleições municipais, Geovani Garcia; os representantes da ACIAL e da Comissão Pró-Industrialização.

Foram anunciadas naquele dia as nove empresas: DG Metal – Indústria Metalúrgica; PROTENSUL – Indústria e Comércio de Pré-Moldados; Metalúrgica Matarazzo; KLL – Equipamentos para Transporte; Cerealista Oliveira; RALP – Representações, Serviços e Peças; AKRON – Indústria e Comércio de Materiais de Construção; TRADE MARK – Indústria e Comércio de Confecções e Indústria GEMA Aerotécnica.

Essas empresas se juntaram com a Morganti, que já havia assinado o contrato de instalação no primeiro semestre. Naquela ocasião, o governador esteve em Alvorada afirmando que o sonho de ver o Distrito Industrial se tornando realidade dependia do interesse dos empresários – principalmente das forças vivas no município. A ideia era de que as empresas vissem Alvorada como um polo de atração.

Dentre as dez primeiras empresas está o Cerealista Oliveira, que segue até hoje investindo no município. “Nós estamos trabalhando e é um marco para empresa esses 30 anos. Lá a gente tinha o setor de transporte também e, por uma questão de espaço físico, foi importante aquela área. Isso começou lá atrás e eu acho que tudo o que veio de lá foi positivo e bom para todos”, relata Luís Oliveira.

Na época, Geovani Garcia se considerava uma voz ativa junto ao governador e aos secretários estaduais. Em entrevista, ele agradeceu ao político por ter apoiado o projeto de desenvolvimento da cidade. “O nosso Distrito Industrial está sendo implementado e foi Alceu Collares quem teve a coragem e firmeza de iniciar esta obra”, falou Garcia para a reportagem do Jornal A Semana em 1992.

Hoje o alvoradense é secretário de Desenvolvimento Econômico (SMDE). Em entrevista, ele fala do sentimento de seguir trabalho pela economia do município. “Lá era a nossa obrigação e dever lutar por emprego e renda para a cidade – e conseguimos isso. Hoje o nosso Distrito tem mais de 100 empresas e nós queremos buscar mais industrias e gerar mais emprego e renda”, justifica Garcia.

COMENTÁRIOS ( )