Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2020 |

Juliano Marinho: “Sinto que a cidade decidiu mudar e cansou dos mesmos de sempre”

Candidato do PSD afirma que, se eleito, será o primeiro prefeito oriundo das vilas do município

Por Redação em 23 de Outubro de 2020

"Marinho recebeu a reportagem do Jornal A Semana no comitê central de sua coligação" (Foto: Guilherme Wunder)


O Jornal A Semana dá sequência a série de entrevistas com os candidatos a prefeito no pleito deste ano. Na quarta reportagem, foi conversado com o candidato Juliano Marinho (PSD), que ao lado de Aline Pinheiro (PSL), busca vencer a eleição deste ano. Eles formam a coligação ‘Uma Nova História Para Alvorada’ para buscar o voto do eleitorado no dia 15 de novembro.

Campanha

Um dos primeiros questionamentos feitos ao político foi da aceitação da campanha na rua. “Sinto que a cidade decidiu mudar e cansou dos mesmos de sempre. A cidade quer mudar e decidiu escolher um caminho novo. Felizmente as pessoas estão dispostas a ouvir os nossos projetos e vemos nas ruas que elas querem uma nova história para Alvorada”, salienta Marinho.

Projetos

Já está disponível no site do TSE os planos de governo dos seis candidatos a prefeito. Lá é possível saber quais as principais propostas que cada candidato tem para a cidade a partir de 2021. O candidato do PSD foi questionado sobre os pontos mais importantes de seu planejamento e citou três deles: redução da máquina pública, retomada da economia e a saúde.

Marinho afirma que Alvorada gasta acima do que pode com cargos comissionados e que isso precisa mudar. “Não é possível que Alvorada gaste mais de R$ 18 milhões por ano com cargos de confiança e precisamos reduzir isso. A economia de 30% vai nos permitir investir R$ 6 milhões na cidade. Alvorada hoje não investe nada de recursos próprios na cidade e nós queremos mudar isso”, justifica.

Outro setor considerado prioridade é a retomada da economia, que foi muito afetada pela pandemia. “Foi necessário um sacrifício de todos para salvar vidas, mas agora precisamos salvar a economia e gerar empregos. Eu trato esse tema como mais um pilar importante do nosso governo. Isso vai desde a redução da carga tributária até o desenvolvimento do nosso Distrito Industrial”, pondera o candidato a prefeito.

O político aproveitou a oportunidade para apresentar outra proposta que tem relação com a pandemia, mas relacionada a área da saúde. “A falta de preparo da rede pública de saúde já era acompanhada pelo meu mandato como vereador, mas o desafio será enorme e a saúde pública precisa ser tratada como prioridade. Isso em todas as esferas da saúde pública.”, salienta Marinho.

A ideia de Marinho é que a Prefeitura seja protagonista na solução dos problemas relacionados ao Hospital ao invés de depender exclusivamente do Governo do Estado. O político não descarta municipalizar o serviço caso não tenha uma alternativa melhor. Ele relata ser inadmissível que uma cidade do porte de Alvorada não tenha uma UTI e uma UPA 24 Horas funcionando a pleno.

Pós-pandemia

Muito se fala do novo normal e o candidato foi questionado sobre o seu futuro pós-pandemia. “Nós teremos muitas dificuldades e eu tenho consciência disso. Espero que a Prefeitura esteja com as contas em dia, mas não creio que a gestão seja equilibrada. Contudo, eu sei que vou encontrar uma cidade com pessoas dispostas a retomar a economia de Alvorada e o poder público vai ajudar essas pessoas”, desabafa.

Coligação

A coligação de Juliano Marinho é intitulada ‘Uma Nova História Para Alvorada’ e conta com seis partidos – que hoje somam três vereadores. Contudo, por mais que a coligação projete aumentar o número de cadeiras, não existem garantias de que a coligação terá a maioria da Câmara. Por isso, o político foi questionado sobre como pretende ter governabilidade.

Contudo, ele afirma que terá sim governabilidade porque governará diferente dos demais e focará na população. “Eu não vou fazer um governo que troque cargos por apoio. Eu inclusive quero mostrar como a velha política está ultrapassada. Contudo, eu acredito que terei quase a maioria no próximo mandato. Isso sem contar de vereadores eleitos e de outras siglas e que estão comigo”, afirma Marinho.

Pontos sensíveis

Existem alguns pontos sensíveis e que Marinho vem sofrendo com ataques nas redes sociais: seu passado no PT, ser considerado o vereador Covid-19 e ter perdido apoios de partidos. Nesse último, muitos ataques apontam as relações com PTB, PSL e Solidariedade. Contudo, ele não vê esses pontos atrapalhando a candidatura e diz que existem candidatos de partidos que não compõem a coligação, mas que o apoiam.

Já sobre a questão do Covid-19, ele vê como um elogio. “Para mim não é ofensa ser considerado o candidato do Covid-19. Esses ataques só mostram que eu fui o único candidato que realmente lutou contra a pandemia. Eu fui o único político que visitou o hospital e que desenvolveu proposições para melhorar a cidade. Na hora que a cidade mais precisou, era eu quem estava lá”, justifica.

Palavra final

O candidato foi questionado sobre uma mensagem ao povo alvoradense e isso foi o que disse Juliano Marinho. “Eu tenho certeza de que a cidade decidiu mudar, renovar e que cansou dos políticos tradicionais. Eu agradeço a parceria e o acolhimento da nossa gente. O que eu sinto nos olhos das pessoas é a esperança de quem cansou de esperar pelos mesmos e que quer ver uma nova história para Alvorada”, finaliza o político.

COMENTÁRIOS ( )