Terça-Feira, 30 de Maio de 2017 |

Município receberá incremento no efetivo da Brigada Militar

Novos servidores devem chegar na próxima semana à cidade

Por Redação em 17 de Março de 2017

"brigadianos chegam na próxima semana" (Foto: Matheus Pfluck)


Por meio da terceira fase da Operação Avante, força-tarefa lançada no inicio desta semana na Capital, policiais militares vindos do interior do Estado irão reforçar o policiamento nas ruas de Alvorada.

Entretanto, de acordo com Tenente Coronel, Marcelo Carpes, responsável pelo comando do 24º Batalhão de Polícia Militar, o numero quantitativo de brigadianos não foi informado até o momento. “Só estamos aguardando qual será a sistemática de emprego que o comando irá disponibilizar o efetivo, previsão de chegada será por segunda”, explica Carpes. Ele ainda afirmou que o planejamento está feito inclusive, com o apoio das Delegacias de Polícia do município.

Além dos servidores, a cidade também vai receber mais armamentos, mas também não foi informado da quantidade que receberá.

Operação Avante

A nova fase da Operação Avante, da Brigada Militar, vai contar com cerca de 600 policiais - 400 policiais militares e 200 da Força Nacional de Segurança Pública, que já atuam no estado desde agosto de 2016 - para potencializar o combate à criminalidade em Porto Alegre e Região Metropolitana.

Dos 400 policiais militares, metade são do Batalhão de Operações Especiais (BOE) e fazem parte de um efetivo de reserva que não atua em policiamento ostensivo nas ruas, mas apenas em casos específicos, como agora. Eles estavam lotados em Santa Maria e Passo Fundo. Os demais vêm do interior do estado. A compensação no policiamento local será feita de duas maneiras: com o retorno aos municípios de origem daqueles que fizeram a Operação Golfinho, durante o período de veraneio, e com o acréscimo no pagamento de horas extras para os policiais que ficarão trabalhando no interior.

Também foram entregues os novos armamentos para uso da Brigada Militar em municípios do interior do estado. São 200 escopetas calibre 12, compradas pela primeira vez em quase dez anos, e 47 fuzis 5.56 para uso em ocorrências.

O comandante-geral da Brigada Militar, Andreis Silvio Dal’Lago, falou que 80% dos crimes do estado ocorrem em Porto Alegre e Região Metropolitana, e ressaltou que o eixo principal da nova fase da operação, que continua baseada na análise criminal, inteligência policial e integração entre as instituições, é mudar a percepção de segurança da sociedade.

COMENTÁRIOS ( )