Sábado, 29 de Abril de 2017 |

“O que eu quero é apaziguar os ânimos, não adianta ter esse tipo de animosidade entre prefeitura e sindicato”, avalia Darci Barth

Em entrevista exclusiva presidente da Câmara analisa ultima sessão extraordinária

Por Redação em 03 de Fevereiro de 2017

"Sessão foi a primeira de Darci como presidente do Legislativo" (Foto: Matheus Pfluck)


Durante esta semana o presidente da Câmara de Vereadores, Darci Barth, recebeu a reportagem do jornal A Semana para falar sobre a última sessão extraordinária ocorrida na sexta-feira, 27/01, na qual foi votado o Projeto de Lei nº 002/17, referente à Reforma Administrativa. Confira a entrevista abaixo.

Jornal A Semana – Presidente, o senhor havia contratado segurança particular justamente por temer em algo acontecer?
Presidente Darci Barth - Sim, até porque nas redes sociais já falavam alguma coisa, houveram algumas manifestações do sindicato, então eu fiquei receoso, já estava prevendo.

Jornal A Semana – E porque foi fechado o portão de acesso à Câmara?
Presidente Darci Barth - Porque atingiu o limite de 100 cidadãos dentro do recinto, lá não tem lugar pra sentar. Eu tive uma conversa com o pessoal do sindicato, mas não chegamos a um acordo, foi quando eles arrombaram lá em baixo. O que fizemos foi dar seguimento aos trabalhos da sessão daquela forma, até porque houveram agressões físicas e verbais a vereadores. Eu só terminei a sessão após a finalização dos projetos e realmente o grande tumulto foi após o fechamento da sessão.

Jornal A Semana – A sessão foi encerrada e tudo o que estava na pauta foi votado?
Presidente Darci Barth - Não, aquele projeto foi votado. Nós iriamos votar alguns projetos da Câmara, projeto de economia, uma série de coisas, e um outro projeto que vai ser votado na semana que vem que que repassa dinheiro para cercar os postos.

Jornal A Semana – Como serão as próximas sessões?
Presidente Darci Barth - Eu acho que as sessões vão ser tranquilas, agora tem que ter um certo cuidado com projetos que envolvam os funcionários, mas eu acho que o principal foi esse, foi a primeira sessão, a estreia minha foi ali, eu acho até que eu estava calmo eu estava tranquilo e o patrimônio público foi preservado.

Jornal A Semana – O senhor se arrepende de alguma coisa?
Presidente Darci Barth - Não, nada, eu acho que pelos ânimos que estavam exaltados, eu acho que se eu não tivesse tomado aquela posição poderia ser muito pior. Chegou a 100 fichas nós paramos, quando lotou. Não estou arrependido de nada, acho que eu conduzi como tinha que conduzir a sessão, alguém poderia ter se ferido, acho que se não fosse a minha calma, a minha tranquilidade, porque até eu fui ofendido, mas fazer o que.
Jornal A Semana – Para finalizar, teria alguma palavra final?
Presidente Darci Barth - O que eu quero é apaziguar os ânimos, não adianta ter esse tipo de animosidade entre prefeitura e sindicato, não faz bem para a cidade. A Câmara é um espaço de discussão e dialogo com a sociedade, desde que seja feita de forma ordeira, respeitosa e civilizada.

COMENTÁRIOS ( )