Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020 |

Convenção do PTB tem votação acirrada e maioria opta por apoiar chapa do prefeito Appolo

A outra proposta apresentada era do PTB compor a chapa de Juliano Marinho com Nelsinho Fernandes como vice-prefeito

Por Redação em 11 de Setembro de 2020

"No último pleito o PTB ficou em terceiro lugar nas eleições com o nome de Nadir Machado liderando o projeto" (Foto: Arquivo A Semana)


Após 32 anos, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) não irá compor uma chapa na eleição majoritária de Alvorada. Isso porque, em convenção realizada no sábado, 05/09, a sigla tomou a decisão de apoiar a reeleição de José Arno Appolo do Amaral (MDB) e Valter Slayfer (PL). Foram 25 votos favoráveis a essa decisão. Entre os apoiadores estão políticos tradicionais, como Edson Borba, Cristiano Schumacher e Nadir Machado.

Havia duas propostas na mesa para votação dos 45 membros do diretório. A primeira era de lançar Nelsinho Fernandes como vice-prefeito de Juliano Marinho (PSD) e a segunda era de apoiar a reeleição de Appolo. A votação apertada – 25 a 22 – mostra o quanto a decisão foi apertada. Seguindo o modelo de outras siglas, a convenção foi realizada através de videoconferência.

Após a votação, a reportagem conversou com o presidente Gerson Luís (PTB). Ele afirmou ter informações de que membros da executiva ameaçaram pessoas que trabalham em terceirizadas que, caso não votassem com o Appolo, seriam demitidos. “O governo usou a máquina pública para ganhar a convenção do PTB”, afirma o político, que não concorrerá a prefeito e nem a vereador.

PTB com outros partidos

Foi levantado o questionamento de que lideranças do PTB que não apoiam nenhuma das duas propostas puderam votar. Entre eles estão Carlos Brum e Edson Borba. O primeiro está apoiando Douglas Martello (DEM) e já havia anunciado em abril deste ano o apoio para o Jornal A Semana. Contudo, ao contrário do que foi divulgado, ele não votou na convenção do partido.

Já no caso de Edson Borba foi divulgado que ele estaria apoiando a candidata a prefeita Stela Farias (PT), política que já teve o petebista como seu vice-prefeito. Na convenção ele acabou votando pela permanência no governo Appolo. A reportagem tentou contato com Borba durante toda a semana para saber qual será seu posicionamento no pleito, mas não obteve retorno até o fechamento da edição.

Histórico

A primeira eleição municipal que o partido esteve presente foi em 1988, quando indicou Engelberto João Rieger para ser vice-prefeito de Vitor Brun (PFL), que acabou ficando em terceiro lugar. Em 1992 o PTB apresentou o prefeito Léo Barcellos como seu candidato, mas também ficou na terceira posição. Já em 1996, indicou Zé Fernandes para compor a chapa de Geovani Garcia (PDT), que ficou em segundo lugar nas eleições.

Em 2000 acontece a primeira candidatura a prefeito de Carlos Brum pelo PTB, onde ele acabou ficando em segundo lugar. Já nos pleitos de 2004 e 2008, Carlos Brum concorreu e venceu, se tornando o primeiro prefeito eleito pelo PTB na cidade. Em 2012, Edson Borba foi indicado pelo partido e acabou ficando em segundo lugar. Já na última eleição, em 2016, foi indicada Nadir Machado, que ficou em terceiro lugar.

COMENTÁRIOS ( )