Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018 |

Executivo municipal trabalha para conclusão de projetos da União antes das eleições

Com a proximidade do novo pleito para a presidência, Appolo tenta dar continuidade a obras da cidade

Por Redação em 12 de Janeiro de 2018

"Segundo o prefeito, a abertura da UPA 24 Horas deve acontecer, mas não do modo com que foi planejada" (Foto: Arquivo A Semana)


O município de Alvorada é conhecido por ser um dos mais pobres do país, segundo estudo apresentado em 2014 sobre a média da renda per capta. Por isso, sempre que possível, o Executivo municipal tenta se aproximar do Estado e da União para conseguir recurso, investimento e projetos dentro das mais variadas áreas da cidade.

Foi pensando nisso que o ex-prefeito Sérgio Bertoldi se candidatou e venceu as eleições, afinal ele tinha o “alinhamento das estrelas”, junto ao governador Tarso Genro e a presidenta Dilma Rousseff – ambos do Partido dos Trabalhadores (PT). Durante um período, diversas obras foram anunciadas dentro do município, contudo, poucas realmente saíram do papel e foram concluídas.

Segundo o que era divulgado e comentado na época, essa falta de continuidade se sucedeu devido às mudanças de presidente e governador. Desde então, obras como a do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) das Artes e a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas ainda não foram inauguradas, mesmo estando concluídas ou prestes a ser terminadas.

Analisando que, atualmente, existe o “alinhamento das chamas”, junto ao governador José Ivo Sartori e ao presidente Michel Temer – ambos do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) – que o prefeito José Arno Appolo do Amaral foi questionado. Isso porque, estamos em ano eleitoral e estas obras ainda não foram entregues para a cidade.

Em entrevista exclusiva, Appolo salientou que, tanto a Secretaria de Educação (SMED) como a de Saúde (SMS) estão trabalhando junto com os órgãos da União para dar continuidade a essas e outras demandas das pastas, como as UBSs e EMEIs que estão com pendências também. Além disso, o prefeito salientou que seguirá neste ano eleitoral tentando conseguir recursos para poder reinvestir na infraestrutura da cidade.

UPA 24 Horas

Em outubro de 2017, a secretária de Saúde, Neusa Abruzzi, foi para Brasília para negociar com a União sobre alternativas de funcionar a UPA 24 Horas. Segundo ela, a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS), já vem negociando sobre Alvorada e outras cidades que ainda não conseguiram inaugurar suas unidades.

No Executivo municipal estão sendo trabalhadas duas alternativas para colocar em funcionamento o atual prédio: devolver pouco mais de dois milhões para o Governo Federal e utilizar o prédio na área da saúde da cidade ou a implantação de um pronto-atendimento até a meia noite para adultos – transformando assim o PAM-8 em um pronto-atendimento voltado para a pediatria.

Segundo o prefeito, as negociações estão em andamento, pois o Município não tem condições de manter a UPA da forma que ela foi pensada. “Os municípios que tem UPA estão com dificuldades. Nós herdamos uma UPA fechada e que continua fechada. Nós entramos com um pedido junto ao Ministério da Saúde para abrir como um pronto-atendimento, prevendo a flexibilidade do horário de atendimento um pouco menor”, explica o chefe do Executivo.

CEU das Artes

Este projeto vem se arrastando a algum tempo. As obras iniciaram ainda na gestão de Sérgio Bertoldi (PT) e, até agora, ainda não foi concluída. A expectativa da SMED era de que a entrega do prédio para o grupo gestor ocorresse em outubro, o que acabou não se confirmando. O projeto foi incluído no programa Avançar e deve receber investimentos de R$ 133.414,17

Conforme Appolo, o CEU das Artes está quase concluído. Segundo o levantamento feito pela SMED, as obras já estão 87% concluídas. “O que está dificultando a finalização da obra é a entrega de um elevador, que ainda está pendente. Tendo em vista que o elevador entregue foi divergente do processo licitatório. Por isso, estamos trabalhando na notificação extrajudicial, para podermos obter o elevador estipulado no contrato”, salienta o prefeito.

COMENTÁRIOS ( )