Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2020 |

OlharTV realiza debate com candidatos a prefeito, mas Appolo e Stela não comparecem

Com isso, os outros quatro postulantes puderam apresentar suas ideias para a população

Por Redação em 13 de Novembro de 2020

"O debate entre os quatro candidatos aconteceu na Câmara de Vereadores e contou com a participação do Jornal A Semana" (Foto: Matheus Pfluck)


Foi realizado na segunda-feira, 09/11, o primeiro debate eleitoral entre os candidatos a prefeito de Alvorada. O evento foi organizado pela OlharTV e contou com a mediação de Carlos Soares. Na ocasião, quatro dos seis postulantes ao cargo de prefeito puderam apresentar suas propostas para a cidade. Já José Arno Appolo do Amaral (MDB) e Stela Farias (PT) não compareceram a atividade.

A ausência dos dois políticos foi alvo de comentários nas redes sociais e tomou boa parte do debate entre os presentes. Douglas Martello (DEM), Juliano Marinho (PSD), Junior Caminhoneiro (PSOL) e Valmor Freitas (Cidadania) aproveitaram seus períodos de saudações para criticar a ausência dos dois políticos. Segundo Carlos Soares, eles haviam confirmado presença no evento e não enviaram notas explicando a ausência.

Jornal A Semana

No bloco destinado a imprensa, o Jornal A Semana teve a oportunidade de questionar os quatro candidatos sobre alguns pontos de suas campanhas. Três deles foram questionados sobre alegarem ser o novo na política mesmo com o histórico político que os permeia. Já Junior Caminhoneiro falou sobre as dificuldades que pode encontrar no Legislativo na hora de governar.

Hardo Pfluck, diretor do Jornal A Semana, questionou Martello sobre a relação com ex-prefeito Carlos Brum, que o apoiava, mas acabou indo trabalhar na campanha de Appolo (MDB). “Eu nunca fui prefeito e nem vereador. Sou um cidadão de Alvorada que decidiu enfrentar a velha política da cidade e mostrar que é possível mudar o rumo da nossa cidade. Eu não rejeito apoio e nem quem quer votar em mim. Quem mudou de lado foram eles, eu sigo no mesmo caminho”, salienta o democrata.

Já para Juliano Marinho, a pergunta foi na mesma tônica – a apresentação como novo –, já que ele esteve nas administrações petistas e é vereador há oito anos. “Eu nunca fui prefeito de Alvorada. Sou vereador de dois mandatos e tenho 36 anos. Por isso sou o novo. Eu nunca governei e, a partir de 1º de janeiro, vou governar com muitas novas ideias. O povo de Alvorada está cansado da mesmice e não aguenta mais sofrer nas mãos dos mesmos”, salienta o candidato Marinho, do PSD.

Quando se fala da candidatura de Junior Caminhoneiro, a maior dúvida que existe é sobre como o PSOL terá governabilidade junto a Câmara de Vereadores. “Nós teremos projetos estruturantes para a cidade. Hoje os votos desses vereadores custam caro para o governo. Custam cargos e mordomias. Porque eles custam caro? Porque eles vêm que o projeto interessa ao prefeito e aos amigos do rei e não a população. quando nós governarmos, teremos o projeto do povo”, salienta o nome do PSOL.

O último questionado foi Valmor Freitas, que também foi questionado sobre o histórico político que tem e também do seu vice-prefeito Taison Neves. Enquanto o primeiro foi militante do PDT o segundo foi secretário no governo Appolo. “Somos a única candidatura com chapa pura e com 26 vereadores que nunca foram vereadores nessa Câmara. Sem falar que entrei no partido quando o PDT perde a eleição e saio de lá quando venceu o pleito”, salienta o candidato do Cidadania.

COMENTÁRIOS ( )