Terça-Feira, 19 de Setembro de 2017 |

Secretaria de Educação explica o investimentos no primeiro quadrimestre do ano

Neuza Machado havia sido convidada pelos vereadores para falar e esclarecer alguns fatos

Por Redação em 23 de Junho de 2017

"Plenário da Câmara de Vereadores ficou lotado" (Foto: Matheus Pfluck)


Sem nenhum projeto na Ordem do Dia para ser votado, na terça-feira, 20/06, a secretária de Educação/SMED, Neuza Machado, fez uso da palavra durante a sessão do Legislativo municipal. Ela havia sido convidada pelos vereadores para falar e esclarecer questionamentos sobre investimentos e ações de sua pasta no primeiro quadrimestre deste ano.

Com o plenário da Câmara de Vereadores lotado por funcionários e cargos de confiança da SMED, servidores e comunidade, Neuza concordou com o termo “sucateamento das escolas” da cidade. “Não admito que me questionem quatro meses de trabalho, de um governo sucateado. Realmente as escolas estão sucateadas. Eu tenho aqui o raio X de todas as escolas sucateadas, com goteiras, com vidros quebrados e no entanto os diretores estão lá trabalhando, me ajudaram a pintar as escolas, porque não tenho empresa de manutenção”, disse se referindo ao contrato de manutenção que encerrou em 2016 e desde então está em nova licitação.

Investimento em quatro meses

A secretária, que foi eleita como vereadora, mas está de licença do cargo após ter sido chamada para trabalhar junto ao Executivo pelo prefeito Appolo, foi convidada após sua secretaria ter gasto 9,22% nos primeiros quatro meses de governo. Rege o Artigo 212 da Constituição Federal que o investimento mínimo é de 25% dos recursos na Educação.

De acordo com os números do Relatório de Validação e Encaminhamento, de janeiro a abril deste ano, foi repassado pela União o valor de R$ 55.342.183,96 para serem utilizados pela Secretaria de Educação/SMED em diversas melhorias. Este Relatório de Validação e Encaminhamento/RVE está disponível no site do Tribunal de Contas do Estado/TCE. Contudo, deste valor, somente R$ 5.104.805,39, ou seja, 9,22% foram utilizados, quando deveria ter sido aplicado 25% (R$ 13.835.545,99).

Sobre isso, ela disse que como secretária não pode sair gastando indevidamente e que quando assumiu o governo encontrou muitas dificuldades, citando os computadores da SMED que segundo ela, estavam zerados. “Tenho que gastar meus 25% durante o ano, se eu não gastar ou gastar indevidamente eu estarei aqui para responder para vocês”, fala.

Debates

Após sua primeira explanação vários vereadores fizeram perguntas à Neuza e por alguns momentos os ânimos se exaltaram e houve bate-boca de ambas as partes. Quando dos questionamentos dos vereadores sobre a situação, os ânimos eram apaziguados e se ouviam aplausos da plateia. Quando a sessão foi encerrada, um assessor da SMED e outro do Democratas trocaram ofensas sendo contidos pelos vereadores. Porém, na acirrada disputa, o vereador Celmir Martelo (DEM) esbarrou na secretária involuntariamente. Neuza, então, se desequilibrou e caiu no chão. Ela foi levada para os fundos da Câmara e em poucos minutos retornou ao plenário, onde foi aplaudida por seus colegas de secretaria.

COMENTÁRIOS ( )