Domingo, 29 de Novembro de 2020 |

253 casos em sete dias: os números da pandemia do coronavírus

Jornal A Semana segue fazendo o acompanhamento regular da pandemia

Por Redação em 23 de Outubro de 2020


O Governo do Estado divulgou na tarde de quinta-feira, 22/10, o seu mais recente boletim epidemiológico da pandemia do coronavírus. Assim é possível averiguar que Alvorada está com 4.515 casos confirmados desde a primeira quinzena de março, quando foi confirmado o primeiro paciente alvoradense. Além disso, já são 156 óbitos causados pela pandemia.

Nessa semana foram confirmados 253 casos. Isso é mais do que na última semana, quando foram 242 pacientes contaminados em sete dias. O número de óbitos também voltou a subir. Enquanto na última semana haviam sido confirmadas oito vítimas da pandemia, nessa semana o número subiu para dez. Os dados de pacientes recuperados, isolados e hospitalizados não foi mais divulgado pela Prefeitura.

Estado e União

A estratégia de vacinação contra a Covid-19 no país foi tema do Fórum de Governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na tarde de terça-feira, 20/10. Por videoconferência, o governador Eduardo Leite e outros 23 chefes de Executivo receberam a confirmação da compra e da distribuição pelo governo federal das primeiras doses de vacina a partir de janeiro de 2021.

Do seu gabinete no Palácio Piratini, junto da secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, Leite destacou a importância da liderança do Ministério da Saúde (MS) para garantir, dentro do programa nacional de imunização, vacina para todos os Estados. A expectativa do RS é iniciar a vacinação ainda durante o primeiro trimestre de 2021, o que daria tempo para começar a imunizar parte da população antes do próximo inverno.

De acordo com o ministro Pazuello, foi assinado um protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da vacina Coronavac, que está sendo produzida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório chinês Sinovac. A compra será concretizada após receber registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que está previsto para o início de 2021.

Além dessa, o ministério deve fazer a aquisição de mais de 150 milhões de doses da AstraZeneca, vacina desenvolvida com a Universidade de Oxford (Reino Unido) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Pazuello ainda afirmou que foi montada uma força-tarefa interministerial para formular um plano nacional de imunização, incluindo um cronograma de vacinação e os grupos prioritários.

COMENTÁRIOS ( )