Quinta-Feira, 25 de Maio de 2017 |

Adesão no “Dia D” de vacinação foi baixa em postos de saúde do município

Ao todo 9 mil doses foram distribuídas durante o ultimo sábado

Por Redação em 19 de Maio de 2017

"Desde o início da Campanha, já foram distribuídas mais de 20 mil doses da vacina " (Foto: Matheus Pfluck)


No sábado, 13/05 assim como em todo o país, aconteceu o “Dia D” de combate ao vírus Influenza em unidades básicas, de referencia em saúde e Pronto Atendimento Municipal (PAM-8). Entretanto mesmo com as imunizações sendo realizadas em todos esses locais, a adesão da população foi baixa.

Conforme a enfermeira Evelise Machado, Coordenadora do Núcleo de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde/SMS do município, foram distribuídas 12 mil doses da vacina nos locais citados acima, mas somente 9 mil pessoas compareceram aos postos, no chamado “Dia D”. A enfermeira ainda disse que nenhum município da região metropolitana atingiu a meta estipulada pelo Ministério da Saúde. “É um comportamento geral da população, como ainda não esfriou e não tem a epidemia as pessoas não dão valor, mas está assim em todo o Estado”, esclarece.

Neste ano, conforme ela, a meta é alcançar 90% da população do grupo prioritário, que significa um crescimento de 10% comparado às imunizações de 2016. Até o momento, 58% da meta estabelecida já foi atingida, tendo sido distribuídas, 21.412 doses desde o dia 10 de abril, quando iniciou a campanha.

Um dos locais de maior movimentação durante o “Dia D” foi o PAM-8, que por estar localizado na região central da cidade presta serviços a moradores de todos os bairros. Morador do Jardim Aparecida, José Mendes, 61 anos, lembra que faz a vacina contra a gripe há 4 anos, pois é portador de doença crônica, um dos grupos elencados como prioritário pelo Ministério da Saúde. Auria Longaray, 77 anos, veio do bairro Sumaré por normalmente fazer a imunização no posto de saúde. “Vi na TV que estava acontecendo a vacina da gripe e que os postos estariam abertos hoje”, explica.

Como o vírus Influenza é facilmente mutável, a vacinação é feita anualmente para que se tenha um maior controle sobre os casos de gripe. Por isso, o objetivo da ação é reduzir as complicações, internações e mortalidades resultantes da doença. O grupo prioritário é formado por crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, profissionais de saúde, indígenas, idosos, doentes crônicos, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

COMENTÁRIOS ( )