Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021 |

Alvorada começa 2021 dentro da bandeira vermelha devido aos índices da pandemia do coronavírus na região

Confira os números de casos e óbitos durante todo o ano de 2020 - dividido por meses - nesta edição

Por Redação em 08 de Janeiro de 2021

"Alvorada começa 2021 dentro da bandeira vermelha devido aos índices da pandemia do coronavírus na região " (Foto: Reprodução)


O Governo do Estado divulgou na tarde de quinta-feira, 07/01, o seu mais recente boletim epidemiológico da pandemia do coronavírus. Assim é possível averiguar que Alvorada está com 8.591 casos confirmados desde a primeira quinzena de março, quando foi confirmado o primeiro paciente alvoradense. Além disso, já são 237 óbitos causados pela doença.

Desde a última edição do Jornal A Semana, foi confirmada 858 casos da doença – na edição de quarta-feira, 23/12, eram 509 pacientes na semana. Os óbitos também subiram de 221 para 237 – 16 vítimas fatais da doença. Os dados de pacientes recuperados, isolados e hospitalizados foram divulgados pela Prefeitura no início da semana.

No boletim epidemiológico municipal de terça-feira, 05/01, já havia 8.297 casos confirmados. Desses, 7.491 já estão reestabelecidos. Ainda existem 516 alvoradenses em isolamento domiciliar e 57 hospitalizados. Na terça-feira, por volta das 15h30 – quando foi divulgado o ofício – já eram 233 mortes confirmadas pela pandemia do coronavírus dentro do município.

Balanço do coronavírus em 2020

A pandemia do coronavírus em Alvorada teve seu primeiro caso confirmado no dia 19 de março. Tratava-se de uma jovem de 24 anos que possuía histórico de viagem para Portugal. O Jornal A Semana a entrevistou em abril, quando recebeu alta da doença. Depois disso, houve uma série de restrições impostas pelo governador Eduardo Leite (PSDB) e pelo prefeito José Arno Appolo do Amaral.

Menos de um mês depois, em 07 de abril, foi registrado o primeiro óbito da pandemia em Alvorada. Trata-se de Mara Rubia Caceres, 44 anos, que era técnica de enfermagem do Grupo Hospitalar Conceição. A alvoradense também foi a primeira profissional da área da saúde que veio a óbito do Rio Grande do Sul. Desde então foram 8.591 casos e 237 óbitos.

Principais sintomas

A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. A doença pode ficar incubada até duas semanas. Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata.

COMENTÁRIOS ( )