Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020 |

Alvorada contabiliza 359 casos em uma semana e supera a marca dos três mil infectados pelo coronavírus

Município está na 10ª colocação estadual quando se fala em número de contaminados pela doença

Por Redação em 18 de Setembro de 2020

"Coleta de amostras também foram feitas nas águas do arroio Dilúvio, na capital" (Foto: Divulgação)


O Governo do Estado divulgou um novo boletim epidemiológico na tarde de quinta-feira, 17/09. Nessa publicação Alvorada aparece em 10º lugar no ranking de contaminados no Rio Grande do Sul, com 3.313 infectados pelo coronavírus. Apenas nessa semana foram 359 casos – abaixo dos 406 da última semana. Essa é a segunda semana com maior número de casos confirmados.

Devido ao feriado em Alvorada – 17 de setembro é o dia da emancipação do município – a Secretaria de Saúde não divulgou o boletim epidemiológico municipal. Nele é possível saber o número de restabelecidos, isolados e hospitalizados. Nessa semana foram nove mortes pela pandemia. Isso marca um aumento quando comparado com as duas últimas semanas. Ao todo, são 118 alvoradenses que perderam a vida.

Coronavírus na água

No terceiro boletim de monitoramento ambiental do Sars-CoV-2 (vírus que transmite a Covid-19) nos esgotos do Rio Grande do Sul, divulgado pelo Centro Estadual de Vigilância Ambiental (Cevs) na última semana, foi constatado um aumento de cópias virais em arroios e em estações de tratamento de esgoto (ETE) em Porto Alegre, Região Metropolitana e Vale do Sinos.

De acordo com a chefe da Divisão de Vigilância Ambiental do Cevs, Aline Campos, a pesquisa apontou uma elevada concentração do vírus nos arroios, chegando a ser, em alguns locais, maior do que a encontrada em algumas estações de tratamento. Ela considera isso grave: quer dizer que existe uma quantidade significativa de esgoto cloacal que chega nestes arroios.

O novo boletim publicado reafirma o que os pesquisadores vêm analisando: o aumento da detecção do vírus nas águas de esgoto conforme o avanço da pandemia e o aumento no número de casos. A maior carga viral foi detectada no município de Novo Hamburgo. Nesta etapa, também foram recolhidas amostras de água das ETEs da CORSAN nas cidades de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas e Gravataí – todas com resultados positivos.

COMENTÁRIOS ( )