Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021 |

Alvorada volta à bandeira vermelha e segue apresentando aumento de casos de coronavírus

Nessa semana foram superados os seis mil casos dentro do município, contando a secretária Neusa Abruzzi

Por Redação em 04 de Dezembro de 2020

"A secretária de Saúde, Neusa Abruzzi, testou positiva para o coronavírus e está afastada da pasta" (Foto: Arquivo A Semana)


O Governo do Estado divulgou na tarde de quinta-feira, 03/12, o seu mais recente boletim epidemiológico da pandemia do coronavírus. Assim é possível averiguar que Alvorada está com 6.323 casos confirmados desde a primeira quinzena de março, quando foi confirmado o primeiro paciente alvoradense. Além disso, já são 194 óbitos causados pela pandemia.

Nessa semana foram confirmados mais 343 casos. Isso é mais do que na última semana, quando foram 231 pacientes contaminados em sete dias. Contudo, o número de óbitos reduziu. Enquanto na última semana haviam sido confirmadas sete vítimas da pandemia, nessa semana o número diminuiu para quatro. Os dados de pacientes recuperados, isolados e hospitalizados não foi mais divulgado pela Prefeitura.

Novos decretos

Na segunda-feira, 30/11, Alvorada retornou de forma definitiva para a bandeira vermelha – algo que não acontecia desde o final de setembro. Isso, somado ao aumento do número de casos, fez com que o Governo do Estado publicasse um novo decreto que altera o funcionamento de alguns setores econômicos. A Prefeitura afirmou que adotará o decreto estadual.

Entre as mudanças estão a suspensão de eventos e festas de fim de ano de prefeituras ou de estabelecimentos privados (incluindo condomínios), a restrição do comércio em funcionar até às 20h e de restaurantes, bares e lancherias até às 22h (respeitando o distanciamento). Eventos sociais também foram suspensos. Isso inclui festas de aniversário, casamentos ou atividades em casas de eventos.

A reportagem conversou com Richard Dutra, que é produtor da Resenha do RD, conhecida roda de samba do Jardim Algarve. Segundo ele, as festas retornaram após a autorização do Governo do Estado e da Prefeitura e todas as medidas estabelecidas estavam sendo cumpridas para evitar a propagação do coronavírus e não gerar um novo fechamento dos eventos.

Por causa disso, tanto ele quanto a equipe receberam a notícia com revolta e tristeza. “Já era previsto que após as eleições voltariam a fechar todos os tipos de eventos. Após nove meses deste ano sem trabalhar, nós que trabalhamos dentro das normas, com alvará e tudo que é exigido, seremos os alvos do governo. Isso enquanto os clandestinos vão rolar a vontade, pois pra isso não existe fiscalização”, desabafa Dutra.

Segundo ele, esse novo fechamento impacta diretamente as famílias que dependem dos eventos para sobreviver. “Esquecem que as praias estão lotadas, ônibus lotados, ruas lotadas. Em minha opinião o governo deveria ter um programa voltado para o pessoal da cultura. Muitos não conseguiram nem o auxílio-emergencial e estão aí passando necessidade para sobreviver”, finaliza o alvoradense.

Secretários com coronavírus

Pelo menos dois secretários do governo Appolo estão com coronavírus. Trata-se da secretária de Saúde (SMS), Neusa Abruzzi; e da secretária de Direitos Humanos (SMDH), Jocelia Wunder. Ambas estão em isolamento domiciliar e afastados da Prefeitura. Elas se somam ao secretário de Segurança e Mobilidade Urbana (SMSMU), Sergio Coutinho; e ao prefeito José Arno Appolo do Amaral (MDB), que já tiveram a doença no passado.

A reportagem conversou com a secretária da SMS, que fez o teste na sexta-feira, 27/11, por ter apresentado sintomas (dor no corpo, cansaço e dor de cabeça). Segundo ela, o quadro piorou no final de semana. Com o teste positivo, Neusa iniciou o tratamento e está em isolamento domiciliar. Na quinta-feira, 03/12, ela afirmou estar se recuperando.

COMENTÁRIOS ( )