Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017 |

Festa da Primavera movimenta agenda dos idosos do município

Ação organizada pela SMTASC visa proporcionar momentos de lazer para a terceira idade

Por Redação em 17 de Novembro de 2017

"Evento foi realizado salão de festas Carmesim, no Bairro Maringá." (Foto: Matheus Pfluck)


Foi realizada na tarde desta terça-feira, 14/11, no salão de festas Carmesim, no Bairro Maringá, a Festa da Primavera. O evento foi realizado pela Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Cidadania (SMTASC) e contou com a presença de grupos da terceira idade dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) do município que atendem esses serviços.

Durante o evento foram realizadas apresentações musicais e de dança, desfiles, baile e coquetel. Isso tudo com o objetivo de tirar os idosos de casa e leva-los para eventos culturais e de confraternização. E essa é uma vontade que parte dos dois públicos: os atendentes dos CRAS da cidade e o público da terceira idade que busca meios de se distrair.

Pelo menos é isso que explica a dona Maria Ilza Neri, de 75 anos. A idosa, que é atendida no CRAS Americana, estava fantasiada de cigana e aproveitou o evento para reencontrar as amigas. “A gente se diverte, sai e reencontra os amigos. Isso tudo ao invés de ficar em casa pensando em doença”, conta Maria.

O secretário da SMTASC, Alexandre Lobão, estava presente no evento e explicou a importância de momentos como esse para movimentar a agenda dos idosos que participam dos programas sociais. “O objetivo é integrar o público de todos os CRAS e celebrar a questão do espaço e do papel dos idosos dentro do município”, explica o titular da pasta.

Isso também é explicado por quem trabalha diretamente com os idosos atendidos nos CRAS do município. É o que conta a psicóloga do CRAS Nova Americana, Cristiane Rancich, quando questionada sobre a importância de eventos como esse. “É poder proporcionar um momento de lazer para os idosos, confraternizar entre os vários grupos que existem no município”, salienta a psicóloga.

Outro fator citado por Cristiane sobre a importância deste evento é de que eles ganham um espaço e um evento para de distraírem e confraternizarem. Sem falar na força que isso ganha na casa dos próprios idosos. “O baile auxilia no bem estar e na vaidade, tanto dos idosos como também de seus familiares, afinal todos se envolvem no processo”, justifica a servidora.

Serviço

A psicóloga explica que o idoso que quiser participar deve procurar o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) que atenda a sua região. Além disso, para poder participar, o idoso tem de estar no Cadastro Único. “Nem todos atendem os idosos, mas os que têm atendem a todos. A gente tem os públicos prioritários, mas todos podem participar”, finaliza Cristiane.

COMENTÁRIOS ( )