Domingo, 29 de Novembro de 2020 |

Governo do Estado confirma mais de 300 casos de coronavírus no município somente nesta semana

Já o número de óbitos teve uma queda e foram confirmados três falecimentos pela pandemia nos últimos dias

Por Redação em 13 de Novembro de 2020

"A Prefeitura autorizou a retomada das atividades nas escolas privadas de educação infantil" (Foto: Arquivo A Semana)


O Governo do Estado divulgou na tarde de quinta-feira, 12/11, o seu mais recente boletim epidemiológico da pandemia do coronavírus. Assim é possível averiguar que Alvorada está com 5.325 casos confirmados desde a primeira quinzena de março, quando foi confirmado o primeiro paciente alvoradense. Além disso, já são 180 óbitos causados pela pandemia.

Nessa semana foram confirmados 308 casos. Isso é maior do que na última semana, quando foram 173 pacientes contaminados em sete dias. Contudo, o número de óbitos reduziu. Enquanto na última semana haviam sido confirmadas 15 vítimas da pandemia, nessa semana o número baixou para três. Os dados de pacientes recuperados, isolados e hospitalizados não foi mais divulgado pela Prefeitura.

Retorno às aulas

No dia 09 de novembro, o vice-prefeito Valter Slayfer (PL) publicou o decreto Nº 163/2020, que autoriza o retorno das aulas presenciais para crianças de quatro e cinco anos nas instituições privadas e entidades de ensino. O decreto começou a vigorar no dia 10 de novembro, mas existem protocolos que precisam ser adotados e constam no decreto municipal.

Entre eles estão os materiais da ‘Cartilha Educação’, desenvolvida pelo Governo do Estado; o respeito ao teto de operação – limite máximo de pessoas que podem estar presentes no ambiente –; o modo de operação; e o cumprimento das medidas sanitárias. Também serão cobrados os planos de contingência aprovado pelo COE-Municipal, a carga horária diária e o uso de máscaras pelos funcionários.

Foi vedada a realização de atividades coletivas e as instituições privadas que quiserem retornar devem fornecer os equipamentos de proteção individual para a segurança dos alunos e funcionários. A organização das turmas, salas e espaços físicos precisam ser higienizadas e desinfetadas conforme determinações previstas nos órgãos fiscalizadores competentes.

COMENTÁRIOS ( )