Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017 |

Maternidade do Hospital de Viamão não será fechada

Rumores sobre possível fechamento da unidade acarretariam em sobrecarga nos atendimentos aos alvoradenses

Por Redação em 20 de Abril de 2017

"De acordo com gerência, Hospital de Alvorada, está preparado para atender a demanda de pacientes que está contratada pelo SUS" (Foto: Arquivo A Semana)


Na manhã da terça-feira, 18/04, em uma reunião no Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre, ficou definido que a maternidade do Hospital de Viamão não será fechada. Desta maneira, o Hospital de Alvorada não precisará atender gestantes da cidade vizinha, o que poderia acarretar uma sobrecarga de pacientes no local.

Em entrevista para o jornal A Semana, o coordenador geral administrativo do Hospital de Alvorada, Carlos Alberto Faraco Grossini, disse que avalia como positiva a notícia de que a maternidade do Hospital de Viamão não será fechada. “Embora este acerto tenha acontecido, o Hospital de Alvorada, está preparado para atender a demanda de pacientes que está contratado pelo Sistema Único de Saúde”, salienta.

Há algum tempo, o Hospital de Alvorada é referencia no atendimento materno-infantil na região metropolitana, sendo que num período de cinco anos o local passou a atender de 61% para 81%, sendo realizados 226 partos por mês atualmente. “Este volume de partos que nós realizamos, corresponde a 82% dos partos das alvoradenses pelo Sistema Único de Saúde”, fala.

Dentre outros motivos para esse aumento, evidenciam-se: a abertura do Centro de Parto Normal em 2010; Implantação da classificação do acolhimento e classificação de risco em 2016 e manutenção da estrutura de apoio - pré-natal no próprio Hospital para gestantes com risco , UTI neonatal e equipe técnica qualificada. Contudo, até o momento, os dados de 2016 não foram disponibilizados pelo Data Sus, sistema de apuração de procedimentos do Ministério da Saúde.

Hospital de Viamão

Há algumas semanas foi noticiado a possibilidade do Instituto de Cardiologia fechar a maternidade do Hospital vizinho, caso ocorressem cortes de verbas estaduais. A ampliação do número de partos, com a qualificação no atendimento à gestante e ao pré-natal, é a proposta de um acordo entre a Secretaria da Saúde, a prefeitura e o Hospital de Viamão. Conforme a Secretaria Estadual de Saúde, a solução vai manter e qualificar a equipe e tornar o hospital referência para pré-natal na cidade.

Na reunião citada acima, ficou decidido que, em 30 dias, será apresentado um projeto elaborado pela prefeitura e o hospital, estruturando a linha de cuidado desde o pré-natal, incluindo fluxo de visitas e encaminhamentos, assim como o treinamento das equipes de saúde. Segundo o secretário da Saúde, João Gabbardo dos Reis, com essa proposta vai dobrar o número de partos. “Atualmente o hospital de Viamão realiza de 60 a 70 partos por mês; o que se quer é chegar a 120 partos mensais”, afirma.

COMENTÁRIOS ( )