Sábado, 16 de Dezembro de 2017 |

Município participa de livro que traz experiências exitosas na prevenção ao HIV/Aids

Obra da Cooperação Interfederativa foi lançada no início do mês

Por Redação em 17 de Março de 2017

"Prontuários de pacientes foram perdidos com alagamento" (Foto: Matheus Pfluck)


No início do mês foi lançado o livro “Compartilhando Êxitos”, obra que dá visibilidade às experiências exitosas dos 15 municípios considerados prioritários no enfrentamento da epidemia de HIV/Aids no RS. Juntas, essas cidades concentram 64% dos casos de Aids no Estado. Também são abordadas na publicação as ações implementadas visando superar os desafios atuais e futuros no enfrentamento e prevenção do agravo.

A obra é fruto do trabalho da Cooperação Interfederativa, criadas há três anos no Estado por meio de um acordo celebrado entre o Ministério da Saúde, Secretaria Estadual da Saúde e Secretarias Municipais de Saúde.

Foram elencados 15 municípios prioritários para que as ações fossem desenvolvidas: Porto Alegre, Viamão, Alvorada, Guaíba, Esteio, Gravataí, Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Cachoeirinha, Sapucaia do Sul, Caxias do Sul, Rio Grande, Uruguaiana e Santana do Livramento. Com essas cidades, foi pactuada a meta 90-90-90, que até 2020 projeta ter 90% das pessoas vivendo com HIV sabendo que têm o vírus, 90% destas recebendo tratamento antirretroviral e 90% das pessoas em tratamento tendo carga viral indetectável. Isso permite a garantia de qualidade de vida ao portador e a redução do risco de transmissão do vírus.

Alvorada, apresenta sua experiência com familiares e cuidadores de crianças e adolescentes vivendo com HIV/Aids, por intermédio de oficinas realizadas pelo serviço de atendimento especializado. “É feito um resumo de um relato de uma parte de um trabalho que é realizado com as crianças no ambulatório. Era um grupo infantil colateral. Ao mesmo tempo que acontecia o grupo com as crianças numa sala com a psicologia, na outra sala, ao mesmo tempo, acontecia o desenvolvimento do grupo de cuidadores com os responsáveis com aquelas crianças”, explica Sabrina Gonçalves, psicóloga da Secretaria de Saúde/SMS.

O capítulo no qual são apresentados os trabalhos realizados em Alvorada em 2016 foi escrito por Sabrina e a Assistente Social, Maria Luiza Pereira e entregue no final de 2016, quando nenhum caso de transmissão vertical de gestantes (da mãe para o bebê) foi constatado na cidade. Entretanto também participaram do projeto, a Técnica em Enfermagem, Isabel Cristina Oliveira Duarte, Normita Bonaldo, Coordenadora do Departamento de DST/AIDS e as estagiárias, Rita Seixas Briddi de Psicologia e Maurens Goulart de Serviço Social.

COMENTÁRIOS ( )