Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021 |

Organizações políticas e da sociedade civil aderem ao movimento ‘Vacina Já’

Ação estadual que teve início em São Leopoldo já conta com mais de 40 municípios

Por Redação em 19 de Março de 2021

"O movimento visa adquirir mais vacinas para que seja possível imunizar toda a população" (Foto: Arquivo A Semana)


Na última semana, oito entidades e partidos políticos de Alvorada, juntamente de representantes da sociedade civil, realizaram uma reunião pública virtual de adesão ao movimento ‘Vacina Já’. O objetivo da iniciativa é de somar forças entre os setores e áreas da cidade para garantir as vacinas e, consequentemente, a imunização da população contra o coronavírus.

Esse é um movimento estadual iniciado em São Leopoldo para pressionar os governos por medidas mais rígidas no enfrentamento à pandemia, com destaque para a exigência de lockdown nos próximos dias e compra de vacinas. São mais de 40 municípios com representantes dentro desse movimento que defende o distanciamento social e a vacinação em massa.

A ideia é mobilizar a população para promover a conscientização sobre a pandemia e a realidade que o município está vivendo. As articulações serão desenvolvidas, em sua maioria, pelos meios digitais. Entre as propostas estão a elaboração de abaixo-assinados, vídeos e peças publicitárias. Com isso, se acredita ser possível alcançar um maior número de pessoas.

Essa primeira reunião contou com a presença do prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi (PT); e representantes da Câmara de Vereadores, PT, União das Associações dos Moradores de Alvorada (UAMA), Sindicato dos Servidores Municipais de Alvorada (SIMA), União Gaúcha dos Estudantes (UGES), Diaconia São José Operário, CTG Chilena de Prata, PCB, PCdoB e Amigos da Praça – além da sociedade civil.

Coordenação municipal

Na reunião foi eleita a coordenação municipal do movimento, que tem entre os seus membros a ex-deputada estadual Stela Farias (PT). Em entrevista, ela falou da importância das organizações civis e políticas dos municípios se unirem pela vinda das vacinas. Além disso, destacou que já vinha se movimentando sobre desde o ano passado, com o Juntos por Alvorada, mas que teve dificuldades pelo ano eleitoral.

Essas dificuldades foram amenizadas graças ao movimento iniciado em São Leopoldo e agora a ideia é cobrar das administrações que priorizem a saúde pública e a imunização da população. “Eu me coloco no lugar dos prefeitos. Eu sei que não é fácil para eles, mas o poder público tem a tarefa de coordenar os processos e de mostrar qual o caminho. Os prefeitos não podem se omitir nesse momento”, enfatiza a política.

Questionada sobre preferência de vacinas, ela afirmou que a prioridade é que elas cheguem na população. “Nós não temos preconceito contra nenhum tipo de vacina. Aonde quer que a gente consiga comprar é importante buscar. Sabemos que existem vacinas sendo produzidas em diversos países e é importante procurar. Os nossos prefeitos precisam se habilitar para todas as que estiverem disponíveis”, salienta Stela.

Contudo, a ex-deputada deixou claro que o objetivo do movimento não é apenas de criticar e cobrar dos poderes constituídos, mas sim contribuir com os municípios. Segundo ela, é de suma importância que todos se unam em torno de um bem maior, que seria comprar quantas vacinas forem necessárias e, consequentemente, poupar vidas.

Além disso, ela falou da importância de que, por mais que existam dificuldades, a Prefeitura busque alternativas. “Eu entendo que os nossos prefeitos precisam buscar as experiências bem-sucedidas aqui no Brasil, como em Araraquara e Maricá, além dos consórcios feitos no Nordeste. Nós sabemos que a vacina está atrasada devido ao Governo Federal, mas a Prefeitura precisa lutar pelas vacinas”, finaliza a alvoradense.

Apoio da Prefeitura

Através de nota, a Secretaria de Saúde (SMS) afirmou estar de acordo com o movimento ou programa, seja ele Federal, Estadual ou Privado, que facilite a compra de doses da vacina contra a COVID-19. A administração salienta que não medirá esforços para a aquisição do imunizante, deixando claro que sempre dentro dos critérios legais e com a aprovação da ANVISA. Com isso, se acredita que será possível salvar vidas e a economia.

Ações da semana

O movimento conta com 43 municípios divididos entre Porto Alegre, região metropolitana, vale dos sinos, região carbonífera e litoral. Neste sábado, 20/03, a partir das 10h, será realizada uma carreata com a saída marcada para RS-118, que deve mobilizar os municípios de Viamão, Alvorada, Cachoeirinha e Gravataí. Já no domingo, 21/03, haverá uma live no Facebook.

COMENTÁRIOS ( )