Domingo, 27 de Novembro de 2022 |

RS registra menor taxa de crescimento vegetativo da série histórica em 2021

Influenciado pela pandemia, aumento de 7,3 mil habitantes representou taxa de 0,06% no ano

Por Redação em 07 de Outubro de 2022

"Alvorada foi uma das cidades contempladas pela pesquisa" (Foto: Arquivo A Semana)


Com o maior número de mortes em função da pandemia e a redução dos nascimentos, o Rio Grande do Sul atingiu em 2021 a taxa mais baixa de crescimento vegetativo de sua história. De acordo com dados disponibilizados pela Secretaria da Saúde (SES), no ano passado o Estado registrou 117,1 mil óbitos e 124,4 mil nascimentos. O aumento de 7,3 mil habitantes representou uma taxa de crescimento vegetativo de 0,06% no ano.

Os dados referentes ao perfil dos habitantes estão no documento ‘Estimativas populacionais por idade e sexo nos municípios do RS’, produzido pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (DEE/SPGG). O material traz as principais informações, a nível municipal, sobre o perfil da população por sexo, faixa etária e também pelo percentual de pessoas potencialmente ativas para o mercado de trabalho.

Conforme o estudo, a taxa de natalidade no RS está em queda desde 2015 e chegou a 1,09 nascidos vivos para cada mil habitantes em 2021, a mais baixa da série, ante 1,14 em 2020 e 1,18 em 2019. A taxa de mortalidade geral no Estado no ano passado atingiu 1,02 óbitos para cada mil habitantes, contra 0,81 de 2020 e 0,78 de 2019. Em 2021, a população do RS atingiu 11.466.630 milhões de habitantes.

Destaques da pesquisa

As mulheres seguem sendo maioria da população, com 51,34% dos habitantes. Mesmo as mulheres sendo a maior parte, o RS registra um maior número de nascimentos de pessoas do sexo masculino. Os homens são maioria da população até a faixa etária de 33 anos, quando as mulheres passam a ser a porção mais representativa. Considerando a população total, o RS conta com 94,8 homens para cada 100 mulheres.

Em relação aos municípios analisados e que contam com mais de 20 mil habitantes, Porto Alegre segue na liderança entre os que possuem o maior percentual de mulheres (54,24%), seguido de Viamão (53,32%) e Pelotas (53,06%). Os municípios com percentual mais significativo de homens são Charqueadas (60,18%), São José do Norte (51,62%) e Portão (51,43%).

O RS tem, em média, 19,35% da população com 60 anos ou mais. Na lista dos municípios com mais de 20 mil habitantes, São Sepé (25,74%) permanece no topo do ranking, seguido de Caçapava do Sul (24,07%) e São Lourenço do Sul (23,96%). Entre os mais jovens, da faixa etária de 0 a 14 anos, Capão da Canoa (24,35%), Tramandaí (22,69%) e Alvorada (21,46%) mantiveram as posições de 2020 na lista, acima da média gaúcha.

Entre os moradores potencialmente ativos, entre 15 e 59 anos, Dois Irmão continua na liderança, com 22.780 dos seus 33.479 habitantes nessa faixa etária (68,04%). O município é seguido na lista por Charqueadas (67,92%) e Nova Hartz (67,64%). Já São Sepé (58,22%), Imbé (58,48%) e Santana do Livramento (58,59%) são os municípios com menor percentual na faixa etária, que, no RS, conta com média de 62,59% da população.

COMENTÁRIOS ( )