Sábado, 29 de Abril de 2017 |

Setor administrativo da Saúde passará a ocupar prédio do PAM 8

De acordo com atual secretária mudança será realizada nos próximos meses

Por Redação em 27 de Janeiro de 2017

"Secretária acredita que o melhor local para o setor administrativo é junto ao PAM 8" (Foto: Matheus Pfluck)


Em entrevista para o jornal A Semana, a secretária de saúde/SMS Neusa Abruzzi falou sobre a mudança de local do administrativo da pasta e da reforma do Canil Municipal que se arrasta por algum tempo.

Mudanças
Num primeiro momento a Vigilância Sanitária vai passar a ocupar as dependências do atual prédio que a SMS ocupa desde o governo Sergio Bertoldi. Um dos motivos para a troca é que o local é amplo. “Sobra muito espaço, tanto é que de imediato vamos trazer a vigilância sanitária que está num prédio alugado para cá, só estou aguardando fazer reparos necessários neste prédio. Daí a vigilância já vem para cá e é menos um prédio alugado”, fala Abruzzi.
Além disso, a secretária informou que gostaria que a parte administrativa da saúde voltasse à ocupar as dependências junto ao PAM 8, no centro da cidade. “O administrativo eu já gostaria de que voltasse para junto do PAM-8, porque é necessário que esteja junto ao atendimento à comunidade”, esclarece.
Ela também lembrou que com a inauguração do novo prédio da Câmara de Vereadores que deverá ocorrer daqui algum tempo, o espaço onde hoje está o Legislativo deverá ficar vago. Desta forma a SMS poderá ocupar o local, não precisando alugar algum outro prédio. Contudo, avisou de que tudo será definido pelo prefeito Appolo. Sobre algum prazo para haver as mudanças disse que vai depender dos processos a serem realizados.

Canil municipal
Há muito tempo viemos noticiando que o governo federal repassou ao município o valor de R$ 200 mil para a reforma do Canil Municipal. Desde o inicio do governo anterior viemos noticiando que o local seria reformado, mas até o momento nada foi feito e o lugar continua apresentando os mesmos problemas.
Perguntada sobre o que seria feito no local, a secretária disse que o projeto foi dividido em quatro partes por conta da verba. “A primeira parte seria a reforma no setor administrativo, mas segundo a veterinária que trabalha lá, o mais urgente é a reforma das celas onde ficam os animais”, explica. Assim foi feito segundo ela a renovação da planilha orçamentária e em 90 dias começarão as licitações para então iniciar as obras de reforma que contemplarão 15 celas, depósitos de ração, pesticidas, ferramentas e também um necrotério.

COMENTÁRIOS ( )