Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017 |

Vereadores se reúnem com Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa

Atuais condições do Hospital de Alvorada motivaram audiência

Por Redação em 22 de Setembro de 2017

"Condições do Hospital de Alvorada motivaram audiência" (Foto: Divulgação)


Há cerca de duas semanas, os vereadores de Alvorada convocaram uma audiência com representantes do hospital da cidade. Na oportunidade, esteve presente o gerente administrativo do Hospital de Alvorada, Carlos Grossini; acompanhado da diretora técnica da instituição, Soraia Colares; e da cardiologista, Marta Silveira.

O que motivou a convocação, solicitada pelo vereador Leandro Tur (PT), foi o caso da alvoradense Josiane de Oliveira da Silva que, segundo a família, devido à negligência do Hospital de Alvorada, veio a óbito no dia 31 de julho. Isso porque, na triagem, foi dada a ela a ficha verde, o que significa que a espera poderia chegar a até duas horas.

Representando a Câmara de Vereadores estava o próprio Leandro Tur, além de Cristiano Schumacher (PT) e Reginaldo Rocha (PSB). Também estiveram presentes os deputados Altemir Tortelli, Nelsinho Metalúrgico e Stela Farias; os representantes da UAMA, Raul Ferreira, das associações dos moradores dos bairros 11 de Abril, Elísio Scherer, e Jardim Aparecida, Geraldino da Silva, além de familiares de Josiane de Oliveira.

Foram ouvidos durante a audiência a representante da Coordenadoria Estadual de Saúde, Juçara Nunes, do Conselho Municipal de Saúde, Sandra Leon e do Conselho Gestor do Hospital de Alvorada, Edson Geovani Nunes. Essa comitiva respondeu questionamentos referentes às denúncias de negligência e relatos de falta de investimentos.

A audiência também definiu que uma inspeção nos repasses de recursos e destinados ao hospital e ao município também será solicitada pela Comissão de Saúde da Assembleia ao Ministério Público de Contas, assim como a repactuação de contratos firmados com o governo do Estado. Em sessão desta terça-feira, 12/09, alguns vereadores falaram sobre a reunião.

O vereador Tur aproveitou o seu momento na tribuna para falar sobre as condições do hospital e ressaltou que essa é uma pauta que interessa a todos. Por isso eles levaram as precariedades da instituição e entregaram todas elas para a comissão de saúde da Assembleia. Já o vereador Reginaldo Rocha lamentou que uma pauta tão importante acabasse tomando um caminho político.

“A nossa audiência ficou muito prejudicada sem a presença do Instituto de Cardiologia. Também quero deixar claro que está audiência pública foi reivindicada e aprovada por essa Câmara. Estou lendo por aí que a deputada Stela Farias solicitou a audiência, mas não. Fomos nós. Inclusive fiquei receoso que essa discussão foi levada para um lado mais político. Até onde as audiências públicas apresentam resultados práticos na cidade”, conclui Rocha.

COMENTÁRIOS ( )