Quinta-Feira, 04 de Maro de 2021 |

Aconteceu

Por Redação em 11 de Outubro de 2013


Profissionais de saúde participam de Oficina de Vigilância Epidemiológica
Iniciou na manhã de terça-feira, 08/10, e se estendeu até quinta, 10/10, a Oficina de Vigilância Epidemiológica com Enfoque em Coletas Laboratoriais, ação realizada pela Secretaria Municipal de Saúde.
O evento voltado a médicos e enfermeiros da rede pública enfocou temas visando qualificar a notificação de doenças, otimizar as coletas sanguíneas e orientação aos pacientes. As enfermeiras Letícia Garay Martins e Juliana Batzer, do Centro de Vigilância Epidemiológica da Vigilância Sanitária do Estado e a bioquímica-farmacêutica Zenaida Marion Alves Nunes, do Laboratório Central do Estado, realizaram as palestras.
Entre os temas tratados estiveram: Vigilância em doenças exantêmicas (varíola, sarampo, rubéola, varicela); Vigilância em influenza; Vigilância em paralisias flácidas agudas (poliomielite) e Importância do laboratório no diagnóstico e orientações/práticas para coleta viral.

Praça recebe atenção
Um espaço localizado no Jardim Esplanada, rua União esquina com a travessa D, foi revitalizado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente na quinta, 03/10. Na ação a praça recebeu plantio de flores ornamentais em pneus coloridos, visando ainda o reaproveitamento dos pneus.

Pelo fim do voto secreto na Câmara de Vereadores
O vereador Juliano Marinho/PT protocolou na sessão ordinária de 01/10, subscrito por diversos vereadores, o projeto que acaba com o voto secreto na Câmara de Vereadores de Alvorada.
O projeto de resolução número 013/2013 que altera os artigos 21, 25 e 58 do Regimento Interno, e também a Proposta de Emenda a Lei Orgânica que modifica o artigo 18, visam extinguir a votação secreta no Parlamento e manter apenas os votos nominais e simbólicos.
“Com essa alteração no Regimento Interno da Câmara de Vereadores da nossa cidade vamos poder tornar nossas ações e decisões mais transparentes, permitindo que a população, aqueles que nos elegeram, sejam os nossos fiscais políticos. O eleitor tem todo o direito de saber como vota quem o representa”, disse o propositor do projeto, vereador Juliano Marinho.


COMENTÁRIOS ()