Tera-Feira, 20 de Outubro de 2020 |

Carta do leitor

A Série Ouro de Latão

Por Redação em 08 de Março de 2019


Ao longo da semana conversei com algumas pessoas ligadas diretamente ao futsal, tanto de Alvorada, quanto de outras cidades, que possuem equipes nas competições regionais.

O Rio Grande do Sul, no que tange o futsal, vive um momento turbulento, para não dizer vergonhoso. Uma briga de poder, entre dirigentes deste esporte, que tem em Falcão, seu gênio maior no país.

Enquanto isso, Alvorada, que já teve o todo poderoso Santos, na década de 90, está em meio a esse terremoto no estado, onde dividiu-se em 2 grupos: De um lado, a FGFS (Federação gaúcha de futebol de salão) e de outro, a Liga Gaúcha (dissidentes da FGFS).

Nossa cidade, que atualmente possui 2 equipes federadas e que disputaram no ano de 2018, o gauchão de futsal, séries prata e bronze, com SER Alvorada e Rabelo F.C respectivamente, vive momentos de incertezas.

Ao meu ver, a Cidade que é celeiro de grandes jogadores e, talvez a maior cidade da região, em número de atletas em alto nível, como os craques Guga, Bilo, Thauan, Veffo e que já desfilaram talentos nas quadras do nosso Rio Grande, nomes como Breninho, Isidoro, Guti e Marquinhos (chuta-chuta), fez bem em ficar ao lado da FGFS, filiada a CBFS. Chancela oficial é tudo.

As equipes Rabelo FC e SER Alvorada (Campeã da série Bronze 2016) disputarão o módulo Ouro da federação, o qual nesta temporada, não terá as séries prata e bronze.

Deveria ser um ano incrível para o mundo do futsal Alvoradense. Acredito que todos que vivenciam futsal, sonharam um dia, ter por essas bandas, as equipes campeãs do mundo e brasileira, jogando contra os nossos craques, aqui da rua de trás. Nossos amigos de infância.

Entretanto, não vejo com bons olhos esse racha. A FGFS, mesmo tendo a chancela nacional e internacional do Futsal, ficou enfraquecida, pois mais de 90 clubes, aderiram a Liga gaúcha. Os clubes da série ouro, que em outrora, recebiam verbas da televisão, em 2019, não terão esse suporte financeiro, o que acarretará em um campeonato de maior nível, com os mesmos ou menos ainda, de investimentos nas equipes. Avalio que será para nos, uma série Ouro sim, mas com um reluzente latão.

Esperamos cenas dos próximos capítulos.

Igor Agradem Domingos

COMENTÁRIOS ()