Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2020 |

Carta do leitor

Acende

Por Redação em 30 de Outubro de 2020


Fronteiras gélidas se despedaçam
Outrora adormecidas em egoísmo
Acordam no novo tempo

Lugares de possibilidades insurgem
Saberes escondidos em panelas de ferro e potes de barro
Gritam e rogam luminosidade

A unidade se faz pelas partes do todo
O mapa se corporifica no instante, no efêmero
Despreza a miséria do sentir e a hierarquia do devir

Reage, desperta, acende
Permite e vê
O Outro

Por Tainã Rosa

COMENTÁRIOS ()