Sbado, 31 de Outubro de 2020 |

Carta do leitor

Estão brincando com a esperança da população de Alvorada

Por Redação em 07 de Dezembro de 2018


No curto espaço de 15 dias, a esperança em dias melhores da população de Alvorada sofreu mais dois duros golpes deferidos pela administração do prefeito Appolo: primeiro, retirada da verba para a construção de 12 creches, anunciada semana passada, e, agora, a comunicação de que o projeto para a construção do Centro Social Alvorada Viva não vai mais sair do papel.

No caso das creches, o motivo alegado pelo governo federal para a suspensão da verba foi a demora para início das obras. O valor, pasme, estava disponível desde 2014.

Indignado com o fato, encaminhei à Prefeitura um pedido de informações sobre essa situação, questionando os motivos que fizeram com que a nossa cidade perdesse esses recursos. O documento ainda não foi respondido pelo prefeito.

Já o Centro Social Alvorada foi anunciado com muito alarde no ano passado. Uma comitiva formada por deputados, vereadores e até pelo então ministro de Desenvolvimento Social comemorou o suposto início do projeto.

O centro seria um espaço para qualificação profissional, prática esportiva e inclusão social. Um ano depois, a notícia do cancelamento vem à tona: a população de Alvorada foi, mais uma vez, enganada.

Esses dois casos recentes se somam à série de demandas não atendidas diariamente pelo poder público, sobretudo aquelas necessidades da população mais carente de Alvorada. Enquanto os mesmos grupos políticos se revezam no poder, o alvoradense segue pagando pesados impostos sem ter retorno da prefeitura.

Alvorada precisa ser conduzida por uma administração capaz de elencar prioridades com o objetivo de promover educação para crianças e jovens, saúde básica e, assim, garantir o desenvolvimento social. Só dessa forma conseguiremos fazer com que a esperança de vivermos em uma sociedade saudável e segura se torne, finalmente, realidade.

Douglas Martello
empreendedor alvoradense

Mais sobre carta_do_leitor

COMENTÁRIOS ()