Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018 |

Carta do leitor

Governo cego ou ...XXI

Por Redação em 08 de Dezembro de 2017


Cada vivente tem a possibilidade, segundo é usual, de um determinado tempo, para usufruir, viver, enquanto sentir-se apto para tal. Não há alternativa: ou aproveita a “viagem” ou afoga-se no nada ...
E o que iremos fazer com esses incompetentes, inaptos e apáticos ocupantes de cargos governamentais (Presidente, Governadores e Prefeitos) acrescidos dos Ministros, Senadores, Deputados, Secretários, Vereadores ! ... Alicerçados na pretensa, mas atuante impunidade, continuam usufruindo de toda sorte de regalias, leis, que aprovam, em próprio benefício.

Atualmente, o tempo de idade e contribuição (42 anos) para aposentadoria. Porque não terminam com essas imorais aposentadorias para “presidente” e “governadores” (quatro anos)? E, mesmo suprimir as existentes!? ...

Chega de “meter a mão” na Riqueza Nacional.
A base social e a “Constituição Federal”, cujo Artº 5º é: “Todos são iguais perante a Lei, sem distinção de qualquer natureza ...”. Trata-se de algo, cuja clareza meridiana nenhuma dúvida permite!

Distintos “políticos’: leiam-no, meditem e parem com tanta patifaria!
1 – Precatórios: O Artigo 100 do “livrinho” determina seu pagamento, sobre todos demais débitos, para credores com mais de 60 (sessenta) anos!

Nada dessas idiotas alegações: “O Estado não tem dinheiro”. Porque não fiscalizam todo tipo de “comercio”: o legal (empresas): notas fiscais; e o ilegal (ambulantes) que vendem de tudo, sem nota de origem, exercício de venda, sem registro e sem nota fiscal (origem: roubo/contrabando).
2 – Salários / 13º: o “governo” estadual continua, descontinuado, no pagamento dos salários e 13º (2017), parcelando, sem a “atualização dos valores” determinada no Artº 36 da Constituição Estadual”.

Ora, “governador” que descumpre a Constituição, comete “crime de Responsabilidade”.
Assuma. A porta do Palácio tem serventia.
PS: o Estado deve R$ 11,9 bilhões em precatórios.

João Mariano Volcato - 08/12/2017

COMENTÁRIOS ()