Sbado, 31 de Outubro de 2020 |

Carta do leitor

Queimo

Por Redação em 26 de Junho de 2020


Gotejo abundante
Visão turva por fogo
Tormenta nas entranhas
Não sou vida possível de rio tranquilo

O fogo apaga ao vento
Ou mantém brasa
Em mim reacende em fagulhas
No cedros deixados para esvanecer

Mulheres-oceanos deságuam em prantos por sementes não nutridas
Quebradas
Moídas

Queria eu fluir, não queimar

Por Tainã Rosa

Mais sobre carta_do_leitor

COMENTÁRIOS ()