Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 |

Editorial

À busca da solução de dois problemas com uma ação

Por Redação em 10 de Novembro de 2017


Um dos grandes problemas que Alvorada tem é na sua mobilidade. Isso se vê nas ruas que não recebem uma manutenção constante e também no trânsito lento em horários de pico. Para isso, tanto aqui no município como em outras cidades, vias alternativas e que desafogam o trânsito são procuradas pelos motoristas que conhecem os trajetos.

Em Alvorada, uma das vias que tem potencial para se tornar uma via que desafogue o trânsito é a Rua Almirante Tamandaré, no Bairro Maringá. Isso porque a via pode funcionar como uma válvula de escape para a Rua Frederico Dihl até o Hospital e, consequentemente, até o centro da cidade. Além disso, ela se torna uma opção para quem utiliza a Maringá e tem dificuldades em acessar a estrada que leva até a Lagoa do Cocão.

Não se sabe se foi pensando nos aspectos de trafegabilidade ou nos aspectos ambientais, mas, após um longo tempo, a comunidade que ali vive não só recebeu como presenciou novidades. Desde terça-feira, 07/11, a Rua Almirante Tamandaré vem recebendo a atenção do poder público. No primeiro momento foi à limpeza e, posteriormente, será patrolada toda a via.

Para quem não conhece, a Almirante Tamandaré estava quase que intransitável durante um longo tempo. Isso devido ao lixo que ali era descartado – irregularmente – por empresas, indústrias e também moradores da cidade. Um total descaso de quem acha “normal” poluir cada vez mais o ambiente em que vivem, pensando sempre que a Prefeitura tem a obrigação de recolher.

Ressaltei antes os problemas ambientais que ali poderiam surgir. Isso se já não surgiram. Ao lado da via, existe uma mata nativa e que, teoricamente, é conservada por órgãos ambientais. Devido à importância ambiental que aquela região tem que a Secretaria de Meio Ambiente (SMAM) já afirmou que irá fiscalizar veemente aquele local, autuando qualquer pessoa, seja física ou jurídica, que ali descartar qualquer material.

Ainda temos outros problemas, sejam eles ambientais ou de trafegabilidade? Claro que temos. E não podemos seguir achando isso normal. Nunca. É o papel social de o jornalismo fiscalizar também esses aspectos e servir como um cão de guarda da sociedade e, não há dúvidas de que o Jornal A Semana presta esse papel.

E, assim como vamos fiscalizar e noticiar o que tiver de ser noticiado, para informar às comunidades que aqui vivem e que se informam através deste veículo, também vamos noticiar e ressaltar a importância que ações como a realizada na Rua Almirante Tamandaré tem para a sociedade que ali vive. Que ações como essa sejam divulgadas, mas também fiscalizadas e mais vezes realizadas.

COMENTÁRIOS ()