Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021 |

Editorial

A cultura ganhará novos ares

Por Redação em 11 de Dezembro de 2020


Nessa semana foram anunciados os artistas habilitados a receber recursos da Lei Aldir Blanc aqui da cidade. São dezenas de contemplados, indo dos R$ 4 mil até R$ 50 mil. Mais de um milhão de reais destinados à cultura de Alvorada. Para que se tenha uma noção, isso é muito mais do que o orçamento da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude (SMCEJ).

O Jornal A Semana vem acompanhando a novela Aldir Blanc desde o início. Foram meses tensos para os produtores e artistas. Isso porque o recurso quase foi perdido devido a problemas no Conselho de Políticas Culturais. Houve mudanças na legislação, convocação de eleição e correria para poder cadastrar Alvorada e contemplar os alvoradenses.

Infelizmente a administração municipal ao longo dos anos não valoriza a cultura da cidade. Ou melhor. Priorizam culturas da cidade. Vemos programações no Carnaval, na Semana Farroupilha e na Feira do Livro – e esse último funciona com recursos da Secretaria de Educação (SMED). É graças ao Governo Federal que Alvorada terá um aporte financeiro tão grande para promover cultura.

O que se espera agora é que todos esses recursos se revertam em projetos para a cultura de cidade. Que mais bandas, grupos de danças e coletivos de teatro surjam. Que tenhamos festivais das mais variadas artes e que o processo de descentralização e valorização da cultura ganhe a proporção que nunca teve – mas que se espera que tenha.

Isso porque Alvorada é rica de artistas e projetos interessantes. Muitas vezes essas pessoas não tinham condições de propor seus eventos e ações, mas isso pode ter mudado. Obviamente que esse é um recurso emergencial e dependerá dos poderes constituídos e dos artistas aproveitarem esse momento para se alavancar na mídia e em suas comunidades.

Contudo, também cabe aos poderes constituídos e também a imprensa – com certeza faremos a nossa parte – de fiscalizar esses projetos. Isso porque é dinheiro público que está envolvido e é necessário ter responsabilidade com verbas públicas. Somente assim os artistas ganharão respeito – acabando com mitos que marginalizam a classe – e crescerão ainda mais por todos os cantos.

COMENTÁRIOS ()