Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 |

Editorial

A força e o trabalho em equipe

Por Redação em 18 de Março de 2016


A união faz a força é um ditado popular utilizado há muitos anos em várias oportunidades tanto no âmbito de uma brincadeira de escola ou então quando precisamos da ajuda dos amigos para empurrar um carro que estragou.

De tantas brincadeiras existentes para a criançada, uma que sempre traz certa adrenalina e motivação é sem dúvida o cabo de guerra, ainda mais quando vemos em nossos adversários, que são mais fortes, a possibilidade de perder a competição. Nesse momento, olhamos uns para os outros e temos a certeza que a união faz a força e assim vamos derrotar os que estão do outro lado da corda.

Da mesma forma isso aconteceu essa semana quando, durante dois dias, os servidores municipais se uniram em favor de uma causa. Para receber a trimestralidade, benefício dado no tempo da prefeita Stela Farias que hoje ocupa o parlamento gaúcho, eles se uniram e com força e dedicação vão receber em abril o pagamento de fevereiro que lhes é de direito.

Muitos perderam a voz soltando gritos que ecoaram no centro da cidade demonstrando sua indignação, o suor causado pelo forte calor que fez durante estes dias também foi algo que superaram, os constantes entraves com a Guarda Municipal ou com outros também ficaram para trás em favor de uma causa, pois estavam unidos.

Assim também nós brasileiros que estamos descontentes com a atual situação brasileira que infelizmente é tema de reportagens mundo afora onde nosso Brasil está lá da mesma forma que um carro estragado, esperando receber um empurrão para então voltar a funcionar.

Mas será que o impeachment é a solução? Será que é só a presidente que deve ser retirada do cargo ou todos os que rodeiam o governo devem ser deixados de lado? O Brasil não é feito somente de um partido, os problemas existentes há muitos anos não acontecem somente por uma sigla.

Entretanto, se esse for o empurrão que nosso carro Brasil precisa, que estejamos prontos para empurrar e dar o tranco e então, após soltar a embreagem, engatarmos a primeira marcha e assim sairmos andando para um futuro muito melhor do que os tempos sombrios que estamos vivendo.

COMENTÁRIOS ()