Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017 |

Editorial

A hora da virada está chegando ...

Por Redação em 09 de Setembro de 2016


Infelizmente quase todos os dias nossa cidade é tema de matérias em veículos de comunicação da grande imprensa gaúcha e até mesmo nacional. E, nas primeiras horas do dia somos bombardeados com matérias falando dos excessos de gastos realizados por nossos legisladores com viagens para todos os cantos do Brasil.

E por mais incrível que possa parecer é que esses gastos não estão indo contra o que a Lei prega. Todos esses gastos que superam os R$ 300 mil em três anos e meio estão sendo pagos de acordo com o que a Lei manda.

Mas também existe a Lei do bom senso e da ética, que deve ser observado numa cidade que possui uma das menores rendas per capta por habitante do Estado do Rio Grande do Sul. E que além disso, é um dos municípios que menos arrecada com impostos e que também apresenta diversos problemas crônicos em diversas áreas.

Essa questão de que os representantes do povo escolhidos no voto popular estão gastando um mundaréu de dinheiro público viajando para várias cidades turísticas do país atrás de capacitações e cursinhos é no mínimo revoltante. Pior ainda é pensar que a cada ida e vinda à Porto Alegre, que fica a dois passos de Alvorada, pois faz fronteira e é dividida apenas por pontes, é algo que dá um nó na garganta.

Para tanto já passou a hora de que a Lei que regulamenta essa prática seja mudada, pois não é ético que a cada ida para Porto Alegre nossos vereadores recebam R$ 119,00 para custeio de refeições e outras necessidades. Quando um trabalhador vai e volta com menos de R$ 10,00. Pago do seu próprio bolso.

Não podemos deixar de dizer do salário que recebem todo o final de mês para ocuparem assento na Câmara. Porque o custo de cada viagem não é pago com o salário de cada vereador?

A grande maioria dos trabalhadores vai diariamente à capital para trabalhar e é do próprio bolso que paga o transporte e refeição. E, na sua grande maioria não recebe nem a metade do que eles, os nobres edis recebem pelo trabalho exercido. Além da gratuidade de telefones, secretários, adjuntos, e tantos outros penduricalhos.

A data do próximo pleito está batendo à porta. A renovação na Casa Legislativa será uma das maiores da história do município. Tangendo o percentual de 50% de renovação. E o povo a seu tempo e a seu modo dirá quem é que melhor vai lhe representar. Urge a necessidade de mudança, pois, saúde, educação, segurança e tantos outros são necessidades que afloram na vida dos cidadãos no seu dia a dia.

COMENTÁRIOS ()