Tera-Feira, 27 de Outubro de 2020 |

Editorial

A preocupação X O descaso

Por Redação em 13 de Março de 2020


Vivemos um momento de pânico na população brasileira – e mundial – devido aos milhares de casos de coronavírus. O esporte, eventos populares e rotinas de milhares de pessoas estão sendo alterados pelo medo da doença. Farmácias registram a falta de máscaras e álcool gel, empresas estão dispensando os seus funcionários para trabalhar em Home Office e escolas paralisando as aulas.

Apesar disso, existem especialistas que alegam o diferente: o coronavírus é uma espécie de gripe que tem cura – o caso de Campo Bom é um exemplo disso – e que está afetando em níveis mais intensos (levando a óbito) idosos ou pessoas que já tenham outra doença/imunidade baixa. Para esses profissionais, o pânico não precisa ser instaurado.

Contudo, em casos como esse, porque não pensar em outras doenças. O sarampo é um exemplo. A doença é séria e atinge dezenas de pessoas. Além disso, ela tem uma vacina que imuniza as pessoas, mas mesmo assim, mais de três milhões de brasileiros que estavam no grupo prioritário não foram aos postos de saúde para se vacinar. A campanha termina hoje e não tem o que fazer.

Isso para não falar em doenças mais sérias, como HIV/AIDS. Ambas podem ser evitadas com o uso de preservativo e com a PEP/PREP; mas os números só aumentam. Isso de uma doença que ainda não tem cura – apenas tratamento. Apesar disso, as pessoas seguem sem se cuidar e os casos só aumentam com o passar dos anos – mesmo com campanhas de conscientização e alternativas para evitar o contágio.

O coronavírus é coisa séria e não deve ser levado como brincadeira. Pode-se debater a intensidade e o pânico instaurado – se são ou não condizentes com os números – de uma doença que ainda não tem vacina/cura. Entretanto, esse mesmo nível de preocupação deveria existir com sarampo e HIV/AIDS (para citar apenas alguns exemplos mais recorrentes deste veículo).

Todas as doenças precisam ser evitadas, curadas, tratadas e acompanhadas. Não apenas a doença que está sendo falada por todos. Antigamente fazíamos isso – tanto é que fomos o país que conseguiu extinguir o sarampo por alguns anos. Que o pânico causado pelo coronavírus reflita em um cuidado maior da população com as outras doenças que permeiam a nossa sociedade.

COMENTÁRIOS ()