Quarta-Feira, 26 de Abril de 2017 |

Editorial

Abril o caixa do Brasil

Por Redação em 13 de Abril de 2017


Um mês completo de atividades está em pleno andamento. O mês de abril no calendário, é um dos 12 normais, mas este ano se destaca como o mês de atividades mais curto do ano. São exatos 18 dias úteis de trabalho no mês que possui 30 dias. Dois tradicionais feriados, porém duas sextas-feiras consecutivas e que levam muitos ao litoral, interior do estado para viagens de descanso ou ficar curtindo estes dias em suas casas.

O tradicional feriadão é nesta sexta-feira, quando o mundo lembra da Paixão de Cristo, sábado de aleluia e o domingo de Páscoa, quando da ressurreição de Cristo. Em quase todos os recantos do planeta o mesmo é festejado ou lembrado. Feriadão também que traz estatísticas tristes, pois um grande número de vidas se perdem nas estradas.

No próximo final de semana, outro feriado, porém a nível nacional, homenageando o herói nacional brasileiro, Joaquim José da Silva Xavier. E nesta data, em 1792, foi executado em praça pública, pois na sua época, lutou pelo desejo de independência do Brasil, resistindo contra os abusos de impostos e explorações efetuadas pelos dominadores de então, os portugueses.

Após anos de lutas, esta semana de abril entra também na história nacional, pois foi divulgada a enormidade de nomes de políticos relacionados de modo direto ou indireto na Operação Lava Jato. Na lista, os quatro renomados nomes e que ocuparam a cadeira de presidentes do Brasil. Na Primeira Instância, dezenas de políticos tem os seus nomes divulgados, e de se lamentar, parlamentares representantes do nosso Estado.

Este mês, um dos menores de trabalho do ano de 2017, porém um dos que tem a divulgação da maior lista de políticos na Operação Lava Jato. O ministro Luiz Edson Fachin, relator da operação no Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a Procuradoria Geral da República (PGR) investigar 8 ministros, 3 governadores, 24 senadores, 39 deputados, um ministro do TCU e outros 23 suspeitos.

Apesar dos inúmeros dias de folga, doze ao total, com dois feriados, cinco sábados e cinco domingos, entra na história como no passado: a luta pela independência. Atualmente não do domínio estrangeiro, mas dos próprios brasileiros que teimam em ficar saqueando os cofres da nação. Não medem esforços, deixando no rastro milhões de desempregados, milhões de brasileiros nas filas em busca da saúde e incontáveis famílias devastadas pela falta de segurança.

Esperamos que este mês não seja somente um dos grandes meses reveladores e que não entre para a história como o mês da mentira, como é lembrado o primeiro dia deste mês.

COMENTÁRIOS ()