Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017 |

Editorial

Acabou o desfile de moda

Por Redação em 14 de Agosto de 2015


Alvorada está crescendo. Pode ser com pequenos passos, mas está evoluindo. Nesta semana, os alunos da rede municipal receberam oito peças de roupas e um tênis. O famoso uniforme escolar vai estar presente novamente nas escolas públicas. Algo que, no município, só se via nas particulares. Aliás, a primeira instituição de ensino que instituiu o uniforme a todos os alunos e professores foi a Escola São Marcos há várias décadas, sob a então batuta do Diretor e Pastor Ari Pfluck. E nas escolas municipais a gestão anterior sob o governo de Carlos Brum.
Geralmente, nas escolas municipais e estaduais, os alunos vão para a aula com diversos tipos de roupas. Tem o menino que gosta de futebol e vai com o tênis da marca mais famosa no mundo da bola. Tem a menina que adora as roupas de marca. Existem os que querem mostrar as roupas novas que ganharam dos pais, tios, primos. Cada um vai de um jeito, cada um com o seu estilo. E tem aqueles que os pais ganham um salário mínimo, que serve para sustentar uma família inteira. Você acha que para estes sobra dinheiro para comprar o tênis da moda? Ou você acha que estes alunos conseguem ir cada dia da semana com um conjunto de roupa diferente? A resposta é óbvia.
Alvorada continua crescendo e sempre, felizmente, haverá entre o seu povo pessoas humildes. Gente que sobrevive com um salário mínimo ou até menos. Que compra os materiais escolares dos filhos com alguma bolsa do governo. Por isso, os uniformes são uma ótima iniciativa da administração municipal, pois desta forma também promove a igualdade.
Ele acaba com o desfile de moda e eleva a autoestima dos alunos mais carentes, pois iguala a todos. Não vai mais importar se um aluno tem uma camiseta de grife e o outro tem uma que ganhou na campanha do agasalho, pois todos vão usar a mesma roupa.
O que vai e deve prevalecer é o ensino e a educação que é passada dentro da sala de aula, e isso é o que realmente importa. Alunos devidamente uniformizados e iguais, sem distinção de classes. É isso que vemos nas escolas municipais, novamente, apesar de ser no segundo semestre do ano letivo.

COMENTÁRIOS ()