Quarta-Feira, 26 de Julho de 2017 |

Editorial

Até que ponto o fio do bigode

Por Redação em 07 de Dezembro de 2012


Acertos, acordos, negociações, parcerias... Parte-se do princípio que devem ser sempre cumpridos, caso contrário, um dos lados será seriamente prejudicado.
Muitos dos mais antigos, aqueles do tempo em que os acertos eram feitos com o fio do bigode, concordam com essa forma de agir.
Mas o que fazer quando corretamente nos arrependemos? Quando percebemos que erros foram cometidos, ou pior... podem vir a acontecer verdadeiros desmandos por conta de acordos mal feitos?
Desistir, voltar atrás, admitir o erro... Essa é a forma mais digna e correta de agir e é assim que, esperamos, as pessoas passem a fazer, principalmente quando o assunto em questão é o bem estar de todos, o Bem Comum.
Quando vivermos em comunidade e, principalmente, temos responsabilidades sobre essa comunidade, é necessário que tomemos atitudes que objetivem a maioria. Muitas vezes podemos nos ver em situação de contrariar pessoas próximas, mas o objetivo primeiro deve ser o que é melhor para a maioria.
Assim acontecem em nossa casa, nosso bairro, nos grupos de convivência que participamos, clubes de futebol, na nossa cidade...
Durante essa semana, durante anúncio de novos titulares para as Secretarias Municipais, o prefeito Serginho garantiu o retorno do Orçamento Participativo, mas em outros moldes. Talvez lembrando das experiências vividas há alguns anos atrás, nem sempre bem sucedidas, o novo mandatário alvoradense quer que o OP volte, mas que funcione efetivamente, trazendo melhorias e dignidade para a população, mas sem virar moeda de barganha ou fiel na balança política.
Nos parece que Serginho quer trabalhar pelo Bem Comum, quer trabalhar pela grande maioria dos alvoradenses pois, como ele mesmo afirma, será prefeito de todos.
Então esperamos que, ele e sua equipe, que ele sempre garantiu seria formada não só pela linha política como também pela qualidade do trabalho, possam fazer de nossa cidade um lugar digno e ainda melhor.

COMENTÁRIOS ()