Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020 |

Editorial

Bons vizinhos sempre se ajudam

Por Redação em 29 de Novembro de 2019


Uma das principais matérias desta edição do Jornal A Semana não fala diretamente de Alvorada. É porque a via em pauta (tanto aqui quanto em outros veículos de comunicação) é a condição de trafegabilidade da Avenida Bernardino Silveira Pastoriza, no Bairro Rubem Berta, em Porto Alegre. Mas então, se essa via não é no nosso município, porque abraçar essa pauta?

Porque uma parcela significativa da população alvoradense utiliza aquela opção para se locomover para Porto Alegre (seja para trabalhar como também pelas opções de entretenimento da capital). Então, por óbvio, é possível compreender o impacto negativo que o esgoto entupido e a água – que alagava toda a rua – prejudicavam a mobilidade de Alvorada.

Foi apenas veículos de comunicação de alcance estadual e nacional, protestos de moradores e de empresas de transporte público reivindicar que a Prefeitura de Porto Alegre solucionou – de forma emergencial – o problema existente naquele local. Cabe ressaltar que ele é crônico e, sempre que chovia, aquele trecho alagava. A diferença é que, dessa vez, a água não estava escoando.

Alvorada é conhecida como uma cidade-dormitório por muitos. Isso porque, o povo trabalhador deste município, muitas vezes está empregado em cidades vizinhas e precisam se locomover diariamente para trabalhar, voltando ao município apenas para repousar (por isso a fama de cidade-dormitório). Isso só mostra como a administração de Alvorada precisava cobrar pela solução do problema.

Bons vizinhos sempre se dão. Existem pessoas que precisam entrar no terreno ao lado para pintar sua casa, fazer uma reforma ou podar uma árvore. Essa prática da boa vizinhança funciona muito bem no ambiente micro, mas porque não funcionar no macro? O que Alvorada fez para buscar a solução desse problema e melhorar a qualidade de vida do seu povo?

Aqui não se fala apenas do poder público constituído (por mais que seja dele essa responsabilidade de negociar politicamente uma solução), mas também por outras entidades. Existem organizações e outras entidades do município que também representam a população e podem buscar melhores condições junto aos vizinhos (assim como foi feito nos casos da DPPA e CRVA).

Muitos alvoradenses ganham seu dinheiro na capital e gastam dentro de Alvorada. Eles merecem uma atenção maior do poder público, afinal são os responsáveis por movimentar a economia do município. É importante ofertar mais para eles e buscarem, junto aos políticos vizinhos, alternativas para que o povo da cidade tenha melhores condições de trânsito, trabalho e vida.

COMENTÁRIOS ()