Tera-Feira, 20 de Outubro de 2020 |

Editorial

Credibilidade e imparcialidade não se compram

Por Redação em 12 de Junho de 2020


Vivemos em tempos difíceis de se fazer jornalismo. O descrédito que a profissão passa e os inúmeros casos de fake news e veículos independentes dos grandes conglomerados, porém com ligações político/partidários acaba prejudicando o trabalho do jornalista. Muitas vezes todos são colocados em um mesmo saco e a profissão como um todo entra em declínio e desvalorização.

É difícil ser jornalista ou ser um veículo de comunicação hoje em dia. Ainda mais quando pensamos em períodos pré-eleitorais, onde muitos veículos ganham força e reforço para retomar seus trabalhos em busca de recursos com campanha eleitoral. Fica difícil dividir quem está ali por acreditar no jornalismo de quem surge a cada quatro anos e depende exclusivamente do poder público, ou dos políticos, para funcionar.

Isso que nem estamos falando de veículos com cunho assumido partidário. Não. Até porque isso não teria problema. Ser assumido como esquerda ou direita não é problema. Muito pelo contrário. Talvez seja uma solução. Assumir um lado é o melhor, pois não haverá mentira e nem desilusão por parte do leitor.

A situação é quem se vende como imparcial ou diz que não tem relação alguma com a base ou com a oposição, mas que quando se consome o conteúdo fica claro notar que existe uma forte tendência. E repetimos: não tem nada de errado se tomar um lado. Jornal impresso ou digital não é uma concessão pública e pode tomar tal atitude. Mas a situação se torna mais crônica quando não se assume o seu lado, levando o leitor ao engodo.

O jornal A Semana está completando 31 anos na próxima semana. 31 anos de publicação ininterrupta. Passaram governos dos mais diversos partidos e o veículo nunca deixou de publicar o que deveria ser publicado. Independentemente de quem está no poder, o nosso compromisso é com a verdade e com os milhares de leitores que o leem todo semana.

Já erramos e erraremos novamente. Claro que sim! Contudo, sempre buscamos corrigir e buscar a imparcialidade para manter a nossa credibilidade. Isso mesmo com todas as limitações e dificuldades de se fazer jornalismo em uma cidade tão única como é Alvorada. Então é claro que erramos, mas nunca deixamos de lado o nosso compromisso com a verdade.

Estamos vivendo tempos difíceis amigos. São as fake news e o período eleitoral se aproximando. É o momento onde estar bem informado é o que mais importa. Por isso seguimos nos colocando a disposição da população alvoradense para tentar informar sempre com imparcialidade e credibilidade de quem há mais de 30 anos percorre as ruas da cidade pensando em um município mais justo para todos.

COMENTÁRIOS ()