Domingo, 28 de Maio de 2017 |

Editorial

Desleixo e revitalização

Por Redação em 04 de Novembro de 2016


Um dos lugares mais conhecidos pelos alvoradenses e por moradores de cidades vizinhas é com certeza a Lagoa do Cocão que seria um símbolo do cuidado com o meio ambiente e de um lugar que o cidadão pudesse praticar suas atividades físicas ou então encontrar ali refugio nos finais de semana.

Entretanto nada do mencionado acima acontece, pois é um lugar poluído com a presença de lixo e de animais mortos por toda a sua extensão e não é cercado, o que garante a presença de marginais e oportunistas.

Infelizmente o município não dispõe de um local que possa ser utilizado para a prática de exercícios físicos com pista demarcada. Dessa forma muitos moradores procuram em cidades vizinhas um lugar para praticar suas atividades físicas. Porém mesmo que não apresente nenhuma infraestrutura para isso, no entorno há os que se arriscam em caminhadas ou então corridas, dando voltas pelo Cocão passando pelo chão de terra batida e asfalto, o que é ingrediente certo para algum acidente.
Para a falta de revitalização da Lagoa do Cocão, há somente uma palavra que define o que ocorre no local há anos: desleixo. Sim, esta palavra pode ser utilizada após pesquisarmos em nossas edições o que aconteceu com o Cocão.

É incrível e triste ver que há muitos anos moradores da região em que a Lagoa está localizada escutam que haverá uma revitalização. Em anos passados isso aconteceu e até mesmo shows foram feitos na beira da Lagoa. E abraços na Lagoa, etc., etc.

Este governo que está com seus dias contados para alegria de muitos e tristeza de seus companheiros que terão que achar noutra cidade seu ganha pão, teve a oportunidade de ver a revitalização saindo do papel e não o fez. E deixou mais um passivo para as outras administrações o fazerem.

Um dos derradeiros capítulos foi em 2013, primeiro ano de governo quando foi informado que durante o mandato do prefeito Sergio Bertoldi a Lagoa seria revitalizada em toda a sua estrutura. Lá vislumbrávamos junto dos moradores um lugar despoluído com bancos espalhados ao seu redor, banheiro público construído, pista de caminhada e mais alguns benefícios à comunidade.

Porém conforme a Assessoria de Comunicação da Corsan/Ascon nem mesmo o projeto que iniciou já em 2014 foi entregue como deveria pela Prefeitura. Tanto que em nota o órgão informou que quando a Prefeitura readequar o projeto, providenciar as licenças e licitar a obra o recurso de R$ 1 milhão será entregue.

Isso só garante uma coisa. Que o próximo governante, José Arno Appolo do Amaral já tem uma atitude a ser tomada, revitalizar a Lagoa do Cocão, pois o dinheiro está garantido. Só falta a palavra desleixo não tomar conta de seu governo. Aguardemos.

COMENTÁRIOS ()