Quinta-Feira, 23 de Março de 2017 |

Editorial

Educação levada a serio?

Por Redação em 09 de Dezembro de 2016


“A educação é a base de tudo”. Esta frase normalmente é dita em períodos eleitorais quando os políticos tentam defender o tema com o objetivo de angariar o maior numero de votos possíveis. Também é utilizada dentre outros momentos, quando perguntamos a professores sobre como avaliam esta palavra dentro do contexto escolar.

Entretanto aqui nesta cidade mesmo que o atual prefeito seja um educador de profissão a educação não é tratada como prioridade, nem no atendimento a crianças de até 5 anos de idade.
E a prova disso é o estudo divulgado durante esta semana pelo Tribunal de Contas do Estado/TCE que coloca o município nos primeiros lugares no ranking estadual de municípios que mais necessitam de vagas que atendam os pequenos.

Somente no último ano de governo é que a primeira escola municipal de educação infantil foi inaugurada, atendendo somente 110 crianças. O lugar localiza-se ao lado da Secretaria de Educação e recebeu o nome de Glasfira Monroe Kurtz, uma cidadã alvoradense que foi professora. Ressalta-se que o prédio já estava pronto, necessitando apenas algumas adequações.

Outras duas escolas de educação infantil estão sendo construídas. Uma ao lado da Escola Municipal Normélio Pereira Barcelos, no bairro Umbu e a outra ao lado da Escola Municipal Herbert José de Souza, no bairro Jardim Algarve. Esperamos que estas duas sejam entregues o quanto antes.
É bem verdade que o tema nunca teve grande importância por todos os governantes que tivemos nestes 51 anos de Emancipação. Mas a Prefeitura informar que a partir de 2013 vem investindo na educação de crianças é algo contraditório.

Tanto que conforme o estudo nota-se que regredimos no atendimento se comparado ao ano de 2010 quando ocupávamos a 495º colocação no Estado e atendíamos 10.244 crianças. Hoje estamos na 496ª posição, atendendo 10.242 meninos e meninas de até 5 anos de idade.

Contudo, entretanto, porém, temos que salientar que nacionalmente as coisas pertinentes à educação também não estão bem. Dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes/PISA, divulgados nesta semana, denotam uma queda de pontuação em ciências, leitura e matemática. Somente estas três áreas foram avaliadas.

A queda de pontuação também refletiu uma queda do Brasil no ranking mundial: o país ficou na 63ª posição em ciências, na 59ª em leitura e na 66ª colocação em matemática. A prova foi aplicada em 2015.

Portanto com estes dados apresentados nesta semana fica evidente que a educação deve ser tratada com mais apreço por nossos governantes em todas as esferas de governo para que de fato seja a base de tudo.

COMENTÁRIOS ()