Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017 |

Editorial

Em ano eleitoral tudo pode acontecer

Por Redação em 13 de Maio de 2016


Estamos no ano de 2016 e a poucos meses do período de votação para as eleições municipais. E, como já aconteceu em outros anos parece que aquele velha frase do “em ano eleitoral tudo acontece” está ocorrendo. Dizemos não querer crer nisso, mas algumas ações do governo municipal estão dando a entender que o mencionado acima pode e está acontecendo.

Durante essa semana estivemos na escola municipal Rui Barbosa, no bairro São Pedro, para acompanhar os problemas que alunos, professores e comunidade do local presenciam diariamente. E isso já se apresenta quando entramos na escola que atende há centenas de estudantes da região, e as péssimas condições são encontradas antes mesmo de adentrar o pátio, pois nem mesma a entrada principal a vários anos está abandonada pelo setor de obras da Prefeitura. E diga-se a direção incansavelmente por anos implora por melhorias mínimas e mesmo assim não são atendidos. Janelas quebradas, pátio de chão batido, cozinha com sérios problemas de higiene, falta de praça de recreação infantil, internet, e o mais difícil: auxiliar pessoalmente com valores financeiras para o aluguel de diversos equipamentos para a escola ter o seu “normal” seguimento.

As autoridades que deveriam visitar no mínimo mensalmente cada estabelecimento educacional, teimam em aparecer somente quando da entrega de material escolar ou uma parca melhoria para sair nas suas próprias fotografias ou reportagens evasivas.

Uma Pátria educadora ou um município com educação se faz com a presença maciça e forte investimento financeiro para a qualificação do corpo docente e estrutura para abrilhantar o trabalho. Não com o pires na mão de direções de escolas nos diversos setores da secretaria de Educação e recheado de promessas que somente ficam para outra oportunidade.

Meses se passaram e agora estamos no ano eleitoral. Muito daquilo que não foi realizado como num passe de mágica agora está sendo realizado. Tristes relatos, pois se passaram vários anos e a história se repete. Porém não nos esqueçamos do pouco realizado nos anos para o pífio retorno no ano eleitoral.

COMENTÁRIOS ()