Domingo, 09 de Agosto de 2020 |

Editorial

Forte e aguerridos pelo que vier

Por Redação em 22 de Maio de 2020


E continuamos a não baixar a guarda com os ataques rasteiros do “vírus chinês”, Coronavírus ou Covid-19. Com mínimas alterações, a região metropolitana segue firme, unida e avante para conter a pandemia em nosso meio e de melhor forma adentrar a estação mais fria do ano, quando o quadro pode mudar. A capital dos gaúchos está preparada com o seu sistema de saúde para atender a quem necessitar de socorro e de igual forma os postos e hospitais das cidades vizinhas. Mas não basta somente isso: devemos fazer a nossa parte de modo responsável (muitos estão no grupo de risco) para melhor nos atender, se precisarmos.

E a solidariedade está se fazendo presente nestes momentos ímpares da pandemia que é avassaladora. E de enfrentamento a grave crise que se abate aos menos preparados, o auxílio do nosso povo está alcançando patamares jamais atingidos. São milhares de toneladas de doação de alimentação, vestuário, medicação. Vê-se nas praças, bairros, centro os inúmeros mutirões a favor dos menos favorecidos e que mais sofrem. Redes de farmácias, supermercados, funcionários públicos e privados dando a parcela de si para que seja amenizada o máximo possível o sofrimento do nosso irmão.

O Governo do Estado, pela Secretaria de Educação, remeteu a todos os estabelecimentos de ensino da sua jurisdição cestas fartas de alimentação para sustento de milhares de famílias pelo Estado (abordado na página 4). Com grande trabalho, funcionários das escolas estaduais fazem as entregas devidas aos familiares dos alunos e humildemente são agradecidos pela dádiva recebida. Outros, vendo a situação própria da não necessidade, abrem mão em detrimento dos mais necessitados.

É a solidariedade fazendo-se presente em todo o mundo com a grande parcela da população fazendo a sua parte. E os governadores, com raras exceções, trabalhando diuturnamente em prol da sua população, do nosso Brasil que irá ressurgir mais forte de quando os primeiros sintomas apareceram. Forte, pois o seu povo é forte e aguerrido não deixando se subjugar a esta infiltrada no seu povo.

Combatentes somos e os dados apresentados atualmente estão sendo confrontados de diversas formas chegando a diferentes resultados, dependendo do ponto de avaliação. E a afirmação virá nos próximos meses quando a realidade final vier a tona e então saberemos quem efetivamente está trabalhando solidariamente ao lado do povo que não descansa, mesmo no mais profundo sono.

COMENTÁRIOS ()